English readers and other languages: Many posts are in portuguese, you can use the Translate button at left side.

Clique nas imagens dos artigos! Elas levam você para o site do artista que a criou e muitas
vezes tem assuntos relacionados ou outras imagens para expandir seus horizontes!

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Sobre Fazer Pactos Ou Não

Making Ghosts
Art by: Alice Duke - United Kingdom

Na imaginação popular, as pessoas pensam que pactos com espíritos podem trazer muita riqueza, sucesso nas artes, prosperidade, sexo sem limites, amor, casamento com alguém rico, poderes incríveis, vitória na política, proteção, poder sobre as pessoas, saúde, etc. São alguns dos principais citados.

Este é um assunto frequente seja por curiosidade mas também porque alguns esperam soluções milagrosas para suas vidas.
Muitos acham que pacto seria um atalho fácil sem fazer nada por si mesmos.

Por isso minha opinião sobre este assunto é bem simples e direta:
Eu não faço a menor questão de ajudar a fazer pacto com dæmons para alguém.
Em resumo: eu não faço pactos para outros. 

 

Tenham certeza que minha opinião é estritamente pessoal, mas no meu papel de orientador preciso aconselhar e comentar adequadamente a respeito e até mesmo deixar margem para alguém que realmente busque isso e me convença que está sendo sério na sua intenção. Portanto, dispenso curiosos.

E também leia isso:
Os espíritos que você possa estar interessado para um pacto não dão a mínima importância para tua existência,


O que é um pacto? 

Pacto é um acordo formal, ou contrato, entre duas partes para fazer algo.
As partes podiam incluir Deus, humanos, espíritos, anjos, demonios, santos, etc. ou apenas participantes humanos.
Repetindo, sim, é possível pactos com Anjos, com Deus Adonai, Krishna, demônios, etc.
Uma "promessa" é uma forma de pacto unilateral em que apenas uma das partes é responsável por cumprir os termos.
No caso de pactos bilaterais, as duas partes terão obrigações a cumprir.

A nível de magia, basicamente pactos é um acordo com um espírito no qual cada uma das partes terá um papel.
Os pactos podem ter duração definida ou serem associados à obtenção de um determinado resultado, sendo nesse caso mais próximo de um contrato.
Noutras situações pactos são para a vida inteira e não podem ser rompidos.


Observações básicas:
  • Sejam promessas, contratos ou pactos formais, é imprescindível que aquele que pede cumpra sua parte. 
  • Tentar escapar de um pacto sem cumprir sua parte costuma resultar em problemas gravíssimos para quem não for fiel ao trato.
  • Da mesma forma rapidamente é comum descobrirem que aquele que pede terá muito a fazer e raramente receberá algo facilmente.
  • É comum que os espíritos se intrometam nas demais áreas da sua vida. 
  • É comum que pactos com dæmons sejam em apenas uma via, assinada com seu próprio sangue e o contrato é queimado depois, portanto, você não terá como questionar depois. 
  • Sempre é necessário cuidado na sua realização pois é comum especialmente no caso de demonios a tentativa de entregar menos e receber mais e dificilmente um humano terá mais astúcia do que eles.


Sobre fazer pactos. É preciso?

Com frequência as pessoas nos escrevem pedindo sobre como fazer pactos com os espíritos.

O texto tem algumas edições para informações adicionais.
  • Primeiro sobre não ser preciso pacto na maioria das vezes. 
  • Mas se decidir fazer um pacto mesmo assim. Quer mesmo? Ok, vejamos o que posso fazer. 
  • Também sobre os que já fizeram pacto e agora não sabem como lidar. 


Primeiro sobre não ser preciso. 

Pessoal, não precisa fazer pacto na maioria das vezes!
Da mesma maneira você não precisa ingressar nalguma religião por causa de alguma necessidade imediata.

Na ampla maioria das vezes as pessoas tem suas necessidades e existem muitos outros rituais que são adequados. Mesmo que seja alguns ou dúzias de rituais, mas não precisa fazer pacto algum que é uma alternativa de longa duração, até para a vida inteira. 

Enfatizo: é muito melhor fazer rituais para melhorar seus estudos, abrir caminhos, ajudar nos negócios, amor, etc. do que se envolver num pacto que será duradouro.

Um dos grandes problemas são os curiosos e os magistas iniciantes, que desejam resultados milagrosos e rápidos pretendem ir do nível zero a Mestre fácil e baratinho.
O outro problema são as pessoas que buscam soluções em magia mas nem cogitam ouvir uma resposta contrária ou um “não”. Alguns realmente não tem conhecimento, outros são arrogantes ou apenas mimados e querem respostas prontas. Por isso tornam-se as merecidas vítimas de que está sempre pronto a dizer que "sim" para tudo que pedem.
Sejam rituais para um objetivo específico ou sejam pactos, se não forem adequados ou realmente necessários, poderão piorar sua vida!
Como resultado, muito depois nos escrevem ou até aparecem nos foruns de debates reclamando porque não tiveram resultado e para piorar, querem que consertemos a bagunça toda que fizeram, o que geralmente piorou muito mais a situação e criou outros tantos problemas que a pessoa não tinha antes. E ainda querem que isso seja "de graça". Lamento. Se você foi ao médico e não teve resultado, ou não gostou do restaurante, vai procurar outro e obviamente terá que pagar também. Ponto.

Para deixar bem claro, tem coisas que precisam ser feitos muitos rituais (repetir, reforçar a intenção) e até lidar com vários espíritos diferentes.

Por que buscar um compromisso muito sério às cegas se tudo que se precisa é atividade em áreas específicas?

Se a pessoa tem um problema de saúde, vai no médico. Se tiver um problema jurídico, vai no advogado. Quer construir, vai no engenheiro. E nem sempre o médico resolve e a pessoa vai noutro e noutro, paga novos exames mas é raro ver alguém reclamando disso. 
É a mesma coisa em magia. Conjure o espírito que possa ajudar em cada aspecto da situação e pronto. Ou peça para alguém fazer isso por você. Assim não precisa de tanto compromisso como um pacto.

Estude, trabalhe, pratique, faça experiências para aprender e vai descobrir mais por si mesmo.

A maioria dos problemas ligados a pactos deve-se exclusivamente a falta de informação. Ou a pessoa confiou cegamente numa proposta milagrosa, demonstrando na maioria das vezes ser um oportunista que merecidamente tornou-se vítima, ou não se deu ao trabalho de ler livros e estudar o assunto de maneira séria e muito menos buscaram referências confiáveis. 


Quem é que pede? Quem não merece não devia pedir.

Pacto não é solução milagrosa para subir na vida.
Essa é a situação mais comum nos que pedem a respeito.

Assim, vemos que a maioria as pessoas pensam que vão conseguir com um pacto querem algo desta lista:
  • Riqueza fácil.  
  • Casar com alguém muito rico.  
  • Não precisar melhorar o que faz. 
  • Tornar-se um artista famoso da noite para o dia.  
  • Ter poder sobre os demais na política ou na área empresarial.  
  • Fama e sucesso fácil. 
  • Sexo maravilhoso à vontade. 
  • Vingança sem arcar com consequências. 
  • Ter grande poder na magia. 
  • Dominar na sua área de atividade. 
  • Sabedoria, mas estes realmente são muito raros. 


Nada disso será instantâneo e vai precisar trabalho.
A maioria dos que procuram isso entram nessa outra lista:
  • Não querem trabalhar. 
  • Não querem estudar. 
  • Querem uma vida de festa sem responsabilidade. 
  • São pessoas medíocres e sem talento algum. 
  • Literalmente são preguiçosos que esperam receber tudo sem fazer nada. 
  • Pensam ser espertas e vão tentar aplicar um calote até num dæmon!


Para todas essas áreas, um pacto vai ajudar a pessoa a encontrar canais nos quais terá melhores oportunidades porém vai precisar trabalhar, entender que terá sua parte também e nem sempre as oportunidades serão do seu agrado.

Veja, como em qualquer outro tipo de magia, a riqueza vai vir a começar a surgir a partir do que você faz. Quem não faz nada não vai obter nada. 

Os espíritos do pacto vão trabalhar COM você, mas não vão fazer o teu trabalho. Sendo mais claro, eles vão ajudar, mas quem vai ter que trabalhar e aproveitar oportunidades é você.


Definitivamente pacto não é para quem seja preguiçoso, não quer trabalhar nem estudar. Pacto vai exigir muito da pessoa. 
Pacto é para quem tem um projeto de vida, sabe muito bem o que quer, sabe o que precisa trabalhar para conquistar. Neste caso sim, se a pessoa tem realmente claro o que busca e sabe o que precisa fazer o pacto poderá ajudar.

Não vai aparecer uma fortuna na sua conta bancária de repente. Se a pessoa digamos, é apenas um auxiliar de fábrica terá que galgar todos postos da empresa até conquistar a diretoria ou presidência depois de muitos anos de trabalho muito duro. E por acaso, os grandes líderes empresariais, costumam trabalhar mais de 15 horas por dia, sem nenhuma folga aos fins de semana e sequer conseguem ver seus filhos crescerem. Tantos destróem sua família para fazer fortunas.

Casamento com alguém rico, algo comum de ser desejado por tantas mulheres jovens e "ainda" bonitas desejarem. Porém a beleza vai acabar e sexo bem feito se consegue fácil em qualquer lugar. O que um grande empresário busca numa companheira é que também seja parceira de negócios, entenda de economia e não apenas alguém para ser um enfeite na beira da piscina. As que apenas tem beleza são rapidamente descartadas. Portanto, a pessoa vai precisar aprender a ter qualidade maiores do que apenas um rosto bonito (que existem aos montes) e ter algo mais para oferecer e não apenas sexo que também cansa depois de um tempo.

Ser um artista famoso, requer que a pessoa primeiro de tudo seja bom naquilo do que faz. O pacto não vai trazer inspiração para criar sucessos na música ou no cinema. É preciso continuar a praticar, estudar e melhorar. Por exemplo, demora pelo menos 10-15 anos para um guitarrista começar a ter um razoável nível de qualidade, e isso estudando em média 12h todos dias sem descanso por todo esse tempo.

Conquistar poder, exige o aprendizado em áreas como a retórica, as tantas situações sobre como o mercado funciona e as astúcias nas negociações.

Ter poder na magia vai exigir aprender a ser tão forte que possa controlar essas forças. O que novamente requer muito trabalho diário por anos.

Curiosamente é raro alguém pedir por sabedoria que não requer pacto, mas o desejo de ser melhor.

Então, o pacto poderá ajudar sim em todas essas áreas, e até conseguir resultados mais rápidos, porém continuarão a depender de trabalho duro por muitos anos.

Pacto não vai evitar momentos difíceis, perdas, necessidade de superar desafios, porém a pessoa terá ajuda para superá-los. 

E principalmente, nem sempre as oportunidades serão agradáveis. Entenda que a pessoa que fez pacto não vai entrar numa vida paradisíaca apenas de prazeres sem fim. Pelo contrário, são as pessoas que mais vão ter que trabalhar e terão a ajuda dos espíritos para isso. 

Sobre atividades difíceis que poderão ocorrer, por exemplo, se a pessoa busca riqueza poderá receber propostas até de grupos criminosos, muito dinheiro mais fácil, porém terá outras consequências. Ou ser chamado por uma empresa onde vai ter que trabalhar 15h por dia por anos. Ou alguma empresa que vende produtos adulterados e tem lucro maior.
Ou buscar marido rico no caso das mulheres que na maioria das vezes esquecem que homens lindos, ricos e solteiros são muito raros. é muito mais provável que apareça uma pessoa já problemática, nem sempre "tão" feia, mas com outros problemas difíceis de lidar, como ser violento ou apenas ser muito desagradável. Ou apenas a mulher vai ser o enfeite da vez na sala e na cama dessa pessoa sendo logo descartada e vai continuar passando de mão em mão. Não muda muito para homens buscando tais coisas. 
Ter poder na magia? Isso é até fácil. Muitos se perdem facilmente fazendo as piores coisas e muitos espíritos vão ajudar para que tenham resultados fáceis rapidamente, e até em pouco tempo se auto-intitulam como mestres, porém apenas estão conseguindo mais corda em volta de seu pescoço e suas obras rapidamente vão se virar contra eles e vão afundar terrivelmente na espiritualidade para os reinos mais negros onde terão poder, mas perdem o respeito dos demais e no máximo o respeito que conseguirem será "medo" dos demais por serem pessoas trevosas e gananciosas sem escrúpulos.
Ou quer ser um artista famoso. Talvez a pessoa realmente já tenha uma aptidão e um trabalho pessoal, porém surgirão trabalhos noutra área que vão render sucesso, totalmente fora de seus sonhos. Por exemplo, um pianista clássico, por causa disso pode receber propostas para fazer música popular da mais vulgar e, que vão render sucesso porém vai se afastar para sempre da música clássica.

Enfim, muitas dessas oportunidades para sucesso, riqueza, poder, etc. serão para a pessoa literalmente se prostituir, fazer qualquer coisa para se manter naquela posição. Outro exemplo são alguns apresentadores de jornalismo na TV que falam qualquer coisa em troca de um dinheiro fácil. São os "boca vendida" e perdem o direito sequer a uma opinião pessoal.


Ninguém precisa fazer pacto para a ampla maioria das situações.

E trabalhos em magia podem demorar sim. Meses e meses. Algumas coisas muito grandes demoram até anos.
Quer uma Ferrari e não tem nem uma bicicleta? Eles vão te ajudar a fazer a caminhada toda então pense quanto tempo pode ser. Bicicleta, depois uma motocicleta, um fusquinha, um Celta, um Citroen 2004, etc. até chegar na Ferrari. Vai demorar e você vai ter que fazer sua parte trabalhando muito duro sempre sob a pressão de espíritos. E sim, vão te apresentar empregos que talvez não goste e clientes que vai odiar, e você vai ter que se submeter, trabalhar até conquistar o que quer. Tem uma casa aonde guardar a Ferrari pelo menos? Como vai ser quando vierem os impostos, IPVA, seguro, etc. sem chorar? Tudo isso faz parte.

Pactos podem ser de curto prazo ou por uma vida inteira. E alguns são até para depois da vida e o que não falta são espíritos de mortos por aí escravizados. Quem trabalha a fundo na espiritualidade sabe do que estou falando.
Um pacto simples é apenas uma espécie de contrato, que deve ser claramente definido e muito bem explícito sobre todas possibilidades de ser encerrado (o que nem sempre é tão fácil assim).

Então, por favor, seja qual for sua necessidade e objetivo, primeiro trabalhe com os espíritos que tiver afinidade. Com o tempo vai criar o que chamamos de "relacionamento" com os espíritos (mas não é amizade, apenas respeito) e descobrimos que apenas uns poucos serão o necessário para a maioria de nossas atividades pois eles têm múltiplas atribuições que não estão escritas nos livros e eles mesmos com o tempo nos mostram isso.
Aprenda a conjurar, se proteger, fazer banimentos (uma das coisas que mais fazemos são limpezas e banimentos), ter disciplina. Descubra as áreas e maneiras dos espíritos operarem.
Não precisa pacto. Isso nunca é um atalho, pelo contrário, pode ser uma porta de entrada para que algum espírito intrusivo passe a se alimentar com sua energia (vida pessoal e até todos ao redor, família, etc). Ou seja, tem muitos espíritos oportunistas.
E principalmente, como é que você vai saber que o espírito que respondeu é quem foi chamado? Uhm? Precisa muito tempo de trabalho dedicado para isso. Aqui no Brasil com tantas misturas de práticas espirituais, torna-se ainda mais sério e acontece muito mais dos que as pessoas pensam.
Por exemplo, é fácil perceber que muitos por aí que oferecem milagrosos pactos de riqueza com Lucifer na verdade estão lidando com religião de matriz africana e usando outros espíritos que fingem ser Lucifer. Não existe "Exú Lúcifer!" Nesse caso, a pessoa fica presa numa linha de religião africana e vai ter que lidar com a coisa e principalmente, dar-se conta que o espírito mentiu descaradamente (assim como o sacerdote).
E sim, espírito mentiroso é o que não falta.


Riscos e Medos

Existem riscos num pacto com espiritos chamados de demoníacos?
Certamente existem riscos em qualquer atividades na magia e na vida humana normal.
É perigoso levantar da cama todos os dias! Você pode tropeçar ao tentar colocar o chinelo e bater a cabeça!
Tudo na vida envolve algum tipo de riscos.
Algumas coisas são ditas para assustar as pessoas, outras são ditas como observações reais de eventos que ocorrem.

Mas se você sente medo, confie nos seus instintos e desista de tal idéia imediatamente.


Citando brevemente algumas dúvidas:


Posso oferecer minha alma?
Sim, pode e é problema inteiramente seu fazer isso. Porém a alma da maioria das pessoas não vale praticamente nada neste aspecto. 
Assim, em troca de nada esperam receber o quê? 
O que vale sua alma? Quem é você? O que fez? Qual trabalho sólido fez na sua vida para ter algum valor? 
A alma da maioria das pessoas não vale nada para esses espiritos justamente porque nunca fizeram nada na vida além de respirar, comer e ter uma vida muito comum.
Tem milhões de pessoas pelo mundo querendo oferecer sua alma e a maioria nunca fez nada de valor em suas vidas. 

Repito, pacto não é para preguiçosos que não querem trabalhar nem estudar.  

Então qual seria o valor de uma alma que não tem nada a oferecer? Um rostinho bonito? Força bruta que qualquer animal de carga propicia? Aceitar fazer qualquer serviço sujo? Isso não vale nada. 
Uma alma só tem valor se a pessoa fez por si mesma muito trabalho para se tornar alguém de mérito verdadeiro, é alguém que realmente busca algo maior, trabalhar para conquistar seu sucesso. Caso contrário é apenas mais um. 


O espírito com quem você fizer o pacto vai ficar com a alma da pessoa após a morte? 
Isso depende do que a pessoa ofereceu.
Alguns pactos são por tempo e objetivos definidos. Assim, ao fazer o contrato do pacto a pessoa é quem decide o que vai oferecer. Certamente oferecer a própria alma, que geralmente não vale nada a menos que a pessoa já seja uma pessoa muito bem sucedida, é simplesmente se entregar de graça para trabalhar para eles após morte como seus escravos. E isso poderá continuar pelas próximas reencarnações.  
Porém, mesmo quando trata-se de pacto por tempo e objetivos definidos, caso isso não se complete, o pacto continuará ativo e nas próximas encarnações a pessoa continuará a ser cobrada até que se cumpram as partes estabelecidas. 

 O espírito vai cobrar se desistir do pacto?
Certamente será cobrado da maneira mais dura.
Algo comum são pessoas que deixaram de fazer sua parte e estão com problemas achando que podem dizer que "esqueceram" de fazer sua parte. Na verdade são caloteiros espirituais e serão cobrados com certeza.
A maioria dos casos de problemas que observo são de pessoas que tentaram enganar os espíritos deixando de fazer sua parte.  
Veja bem a gravidade da coisa. Tem muitos que acham que vão aplicar um calote num dæmon.  
Mesmo que a pessoa morra, esses espíritos estão nesse planeta por milênios e portanto, eles tem todo tempo e assim, na sua próxima encarnação continuarão a cobrar a dívida. Esse é um simples motivo pelo qual eu também não vou atender de graça numa situação dessas quem se arrependeu pelo que fez por cobiça pois é entrar numa guerra muito séria para tentar negociar a situação. 

É comum que os espíritos também prejudiquem todas pessoas de suas relações, família, filhos, amigos como represália se a pessoa não cumpriu sua parte.  


O espírito pode tomar a vida de algum familiar? 
A princípio, apenas se a pessoa ofereceu isso.
Porém, se a pessoa deixar de cumprir sua parte no pacto, nesse caso sim, os espíritos poderão começar a prejudicar toda sua família e pessoas que lhe são queridas intimamente, de alguma maneira. Inclusive com risco de tragédias. 

Alguém pode oferecer a vida de outra pessoa? 
Isso é um crime tanto espiritual quanto na área da Justiça humana. Mas infelizmente sim, é possível. Não estou falando de sacrifícios humanos, entendam isso pois a maioria que vemos é bobagem de fanáticos ou doentes mentais, mas ainda poderia ocorrer lamentavelmente mas apenas se realizados por elevados sacerdotes de mais alto nível, sob condições muito especiais e que requerem uma estrutura e recursos até milionários. Por exemplo, a antiga cultura Asteca e também na Babilônia se praticava isso e tais práticas foram abandonadas com a evolução da civilização. O resto na maioria das vezes que algo vêm a público foi por pura bobagem ou loucura das pessoas. 
De maneira mais suave, a vida da pessoa que foi oferecida pode ser escravizada ou assediada pelos espíritos pelo resto da vida. E esqueçam o livre-arbítrio da vítima, mas certamente não é tão simples assim, estou falando de crime grave começando a nível espiritual para se conseguir isso. Ou a vítima escolhida vir a morrer anos depois de doença ou até de um acidente de automóvel por exemplo. Ou de maneira mais comum, terá uma vida inteira de sofrimento.
Isso será causado pelos espíritos, mas em geral os espíritos não matam ninguém, pois uma pessoa viva será fonte de energia trabalhando para eles. Um exemplo são crianças que nascem com sérios problemas de saúde ou de comportamento social causados pelos pais que fizeram tal oferta e a criança nasce já escravizada e terá uma vida de sofrimento, criminalidade, vícios etc. e sendo manipulada por tais espíritos. 
Ainda assim, tal escravidão é o equivalente a um assassinato cruel, um crime hediondo e no mundo humano cedo ou tarde será desmascarado e a pessoa terá que arcar com as consequências pelos seus atos. E nesse caso os espíritos pactuados não vão proteger a pessoa que fez tal pacto pois também estarão se alimentando da tragédia provocada. 

Repetindo, isso não tem nada a ver com estúpidos sacrifícios de sangue, mas infelizmente é possível, mas a pessoa certamente vai ter que arcar com toda responsabilidade por tal coisa.  E a cobrança sempre vai acontecer e costuma ser bem desagradável. 


Posso fazer pactos com Anjos ou até com Deus, Adonai, Buda, etc? 
Sim. Porém essa é uma área totalmente diferente. A pessoa estará em busca de elevação e evolução pessoal na espiritualidade.
Porém ainda assim será cobrada para que faça seu aprendizado e suas práticas pessoais.
Isso tecnicamente é muito diferente de um pacto com dæmons em busca de resultados apenas materiais ou busca por poder.
A pessoa será empurrada por eles para se tornar alguém melhor, trabalhar e assim com ajuda espiritual ter resultados por mérito, sem trapaças.
Porém, fazendo um exemplo mais duro, eles vão empurrar a pessoa para que aprenda de verdade, mesmo que precisem quebrar suas pernas para aprender a valorizar poder caminhar!


Os espíritos podem enganar a pessoa? 
Certamente no caso de dæmons, são muito ardilosos e é realmente difícil escrever um contrato mesmo com ajuda do melhor advogado sem que fiquem muitas margens para eles enganarem a pessoa e exigirem muito mais do que foi proposto.
Basta lembrar que certos pactos citados nos grimórios são feitos em apenas uma via, assinada com seu próprio sangue e o contrato é queimado depois, portanto, você não terá uma segunda-via do contrato para reclamar ou questionar!
Isso já é um sério alerta sobre os riscos de ser enganado. Pergunte para um advogado o que acha sobre isso. 



Sobre decidir fazer um pacto mesmo assim. Quer mesmo? 

Certas linhas de trabalho com demons e outros espíritos são baseadas em pactos e não é apenas com Lucifer. Existem muitos espíritos que atuam nas diversas áreas buscadas para pactos como os dæmons da Goetia ou do Grimorium Verum e até anjos e espíritos das esferas planetárias.
E só para citar, muitos confundem Lucifer com o Diabo ou Satã. A princípio são espiritos diferentes, mas existem muitas interpretações até sobre quem Lúcifer seja e não é nossa intenção debater.

Pacto basicamente é um trato, um negócio entre as partes e quem pede terá que cumprir com algumas condições e responsabilidades a seguir e do outro lado o espírito irá ajudar naquela área.
Isso não tem nada a ver com "vender a alma", muito menos se desgraçar pela eternidade em troca de algo fútil. É um negócio entre as partes.

Eu falei que o espírito vai "ajudar" trabalhando com você mas não fazer milagres instantâneos apesar de que o grau de comprometimento é maior para ambos. Ainda assim a pessoa vai ter que aproveitar oportunidades e nem sempre todas parecerão ser tão fáceis. Pelo contrário, certos espíritos podem até arrastar a pessoa num sentido figurativo na direção que foi solicitada, assim poderão surgir obstáculos e desafios contra os quais a pessoa será arremessada para que os supere até na marra. Tem até anjos que trabalham desta maneira. Uhm? Sim, anjos também contam.

Já outras serão aberturas de caminho que surgem e novas possibilidades se apresentam. Mas mesmo que pareçam fáceis, é justamente aí que tantos falham por deixar de prestar a mesma atenção e cuidado e tenho casos em que as pessoas desdenharam de ótimas chances porque acharam "simples demais". E quem disse que as coisas precisam ser complicadas ou que sempre terão que vir acompanhadas com uma banda de música e foguetes?
Ou seja, nem sempre serão oportunidades "difíceis ou fáceis" mas elas vão ocorrer e aí cabe a quem pediu lidar com as situações.



Sobre Pactos Já Existentes (uma solicitação constante)

Aqui é para quem já fez um pacto e agora precisa de informações, não sabe como lidar com a coisa ou está tendo problemas.

A maioria das pessoas que me procuram pedindo informações sobre pactos que fizeram antes estão numa destas seguintes condições:
  • Não estudaram o assunto. 
  • Acreditaram em qualquer um. 
  • Fizeram isso por pura cobiça sem pensar em consequências. 
  • Não querem trabalhar.
  • Não querem estudar. 
  • Se contrataram alguém, não receberam orientação adequada ou até foram enganadas. 
  • Buscaram uma opção que pensaram ser fácil ou de valor barato. 
  • Descobriram que tem que cumprir sua parte e pretendem querer mudar a coisa (renegociação). 
  • Estão com problemas sérios por não saber lidar com os compromissos.  
  • São preguiçosos e oportunistas e neste caso, obviamente estão sendo cobrados. 
  • Descobrem que os espíritos vão se intrometer em todas as demais áreas da sua vida
  • Não gostam dos resultados e descobrem que continuam tendo sua obrigação. 
  • São oportunistas e pensam que vão enganar os espíritos
  • Se arrependeram ao extremo. 
  • Mentem e tentam jogar para nós assumirmos o problema que eles criaram. 
  • Alguns realmente fizeram uma operação bem feita e estudada, mas descobriram que os espíritos são muito mais ardilosos então mesmo preparados legitimamente precisam de ajuda.
Ou seja, neste caso a pessoa está com um problema e isso precisa de trabalho também muito sério..


Se você quebrou a cara fazendo pacto e precisa de ajuda

Neste caso, na ampla maioria das vezes ocorreu uma das situações citadas acima sobre quem já fez pacto.
E neste caso, lamento, mas eu não vou ter pena de você
Pacto é algo muito sério, a pessoa de propósito buscou atalhos ou quiz algo muito maior e portanto, precisa ser responsável pelas suas atitudes.
E tantas vezes a pessoa pediu, desfrutou muito, fez o que bem quis então não posso fazer caridade por causa de uma situação que você mesmo provocou. Aliás, neste caso não é caridade, seria passar a mão na cabeça de uma pessoa irresponsável.
Entenda que tais situações no caso de pactos, na ampla maioria das vezes serão resultados da própria iniciativa e não ser capaz de lidar com as consequências ou tentar deixar de fazer sua parte.

Em caso de dificuldades extremas as sugestões são as mesmas para qualquer pessoa em dificuldades sérias na vida:
  • Procure templos, como Umbanda ou até igrejas. Vão ajudar a fortalecer seu espírito e até poderão ter atividades sem outros custos exceto a sua participação com desejo sincero. 
  • Ajoelhe-se ao lado da cama diariamente, com sinceridade e ore para Deus. 
  • Certamente isto vai demorar até que a pessoa consiga ficar em pé de novo por si mesma. 
  • Recuperação espiritual pode demorar e se afetou a vida pessoal, profissional e financeira, mais tempo ainda. 

Oração não é vergonha alguma e é uma das primeiras fontes de força que a pessoa vai ter.

Mas vou repetir, se você quebrou a cara, não espere que eu tenha pena de você. O barato custa muito caro e eu não vou fazer caridade numa situação dessas em hipótese alguma e os meus valores numa situação dessas sempre serão bastante altos. 


Se você quer fazer ou já fez um pacto, essa parte é para você. 

Sim, eu coloquei essa parte por causa dos muitos que pedem isso.
É sempre assunto muito sério.
E não é problema meu.

E eu saliento que não faço a menor questão de ajudar a fazer um pacto para você e não vou fazer mesmo! 
Se você quebrou a cara com pacto mal feito, eu não tenho obrigação alguma de salvar sua pele de graça. 


E especialmente, eu não tenho pena nenhuma de quem fez pacto e agora aparece chorando querendo ajuda pois todas vezes o pacto foi feito por egoísmo ou busca de uma solução fácil. 

Da mesma maneira os espíritos não dão a menor importância para você! Assim, você também vai ter que me convencer que merece meu tempo e dedicação.

Entenda, no caso de pacto é muito diferente de fazermos rituais em favor da pessoa. Citando tantos colegas, se a questão é financeira, faça rituais de prosperidade, rituais para ajudar seu aprendizado e se tornar um profissional melhor, ser bem visto em oportunidades, etc.

Pacto é compromisso e no caso dos espíritos, o que é que você vale para eles?

Que atrativo você possui para eles? Se você não tem nada de valor pessoal, é uma pessoa sem iniciativa, sem habilidades ou até é um fracassado preguiçoso tenha certeza de que não vão ter muito interesse em você e se mesmo assim a pessoa insiste, não vai ter resultados.
Se você tem apenas beleza isto não chega para aproveitar oportunidades maiores pois a beleza física existe em tantas pessoas, mas é preciso usar a inteligência, ter um diferencial maior.
As grandes oportunidades são para quem tem iniciativa, que está preparado a fazer o necessário, trabalhar duro, usam a inteligência e buscam o aprendizado.

A ampla maioria das pessoas que me procuram sobre este assunto na verdade esperam milagres fáceis e baratos, portanto, não merecem atenção. São as tantas pessoas que não querem trabalhar, esperam tudo fácil caindo nas suas mãos. Acontece que num pacto poderá ser um caminhão de tijolos de responsabilidades e tarefas sendo despejado em cima da pessoa.

E vou ressaltar de novo: mesmo de abrangência e áreas definidas, pactos costumam afetar a vida da pessoa em todas áreas e facilmente percebemos que são realmente interligadas. Um simples motivo pelo qual fazer outra atividade em magia para elas pode ser complicado pois primeiro precisamos consultar os espíritos com o qual fizeram o pacto para negociar com eles a realização de outras operações. Sei quantos casos já observei dos espíritos literalmente atrapalharem todas outras áreas porém ao mesmo tempo apresentaram atividades e oportunidades que a pessoa não quis atender e daí a falta de resultados pois jogaram fora as oportunidades.
Veja, a pessoa que fez um pacto, primeiro precisa avaliar muito como isto funciona na sua vida antes de achar que não tem resultados, pois os espíritos pactuados vão interferir a respeito!

Já na primeira parte deste artigo aviso que existem várias opções até para pactos menores ou pelos simples procedimentos da magia sem maiores riscos ou tanto compromisso, então solicito que leia novamente o que foi comentado mais acima.


Não me escreva mensagens apenas para perguntar a respeito, não peça dicas. Eu vou responder apenas enviando o link para pagar a consulta se alguém insistir.

Se a sua intenção é séria, então trata-se de investimento sério e você tem que pagar a consulta formal para isso.
Certamente vou trabalhar da melhor maneira para o buscador sincero, porém, não vou perder tempo com curiosos! 

E repito, se você quebrou a cara com pacto mal feito, eu considero que você primeiro de tudo agiu por cobiça, portanto, eu não vou atender de graça.


Se você fez um pacto e quebrou a cara, lamento, você vai precisar até aprender a se ajoelhar e rezar o que é de graça e vai ajudar muito.


Quebrou a cara com pacto ou descobriu que as coisas não são tão fáceis? Novamente lamento, mas no mínimo a orientação toda poderá custar caro e se eu precisar intervir com um desses espíritos, vai custar realmente caro.

Curiosamente tantos procuram ajuda depois de quebrar a cara, querem assistência gratuita, porém tem os melhores fones celulares, continuam indo para restaurantes e passeios toda semana, enfim, tem seu conforto mas acham que temos obrigação de ajudar de graça. Se é seu caso, nem tente pedir algo assim da minha parte pois não vou nem responder.

Sendo enfático: pode-se fazer pactos com diversos espíritos diferente e porém não acontecem milagres como riqueza, luxúria ou poder instantâneos e muitas pessoas se arrependem ao descobrir que tem compromissos.


Se você precisa de uma consulta, clique aqui: Consultas e Trabalhos em Magia



Sobre pedidos de informações

Repito: Não me escreva mensagens apenas para perguntar a respeito. 

Antes de tudo você obrigatoriamente tem que pagar o valor de uma consulta formal onde vou avaliar o que você pede e como isso poderá ser feito. Se acha a consulta cara procure outro profissional. 
Se você quebrou a cara, pode custar muito caro trabalhar para tentar consertar o problema todo causado por você mesmo. 
Eu não vou perder tempo com curiosos e nem responder sobre isso.


Não sugiro e muito menos ofereço milagres. 

Pessoas que já fizeram pacto e se arrependeram tantas vezes pensam que podem simplesmente virar as costas e literalmente aplicar um "calote" num dæmon ou que vamos fazer qualquer coisa em seu favor graciosamente. Mas não é assim. 

Entenda, o que você fez com o pacto será problema e responsabilidade sua, não minha. Vamos tentar ajudar para melhorar a situação mas você terá que realmente estar compromissado para isso. 



P+
22/09/2017

.'.

Leia também:


.'.
Consultas e atividades com Gilberto Strapazon

Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.

2 comentários:

Leandro Severino disse...

Gilberto,

Boa essa questão ai de como é que vou saber que o espírito chamado é realmente o que está respondendo hein !? É um tema para se pensar e refletir muito.

Tu sabes que honestamente eu sempre pensei seriamente que se o cara não percorreu uma longa estrada de sutilização do sentidos, ou seja, se depurou, fisicamente, energitacamente, espiritualmente e mentalmente ele nunca vai ter a certeza de nada e isso meu amigo, embora eu seja um teórico e num um prático, isso eu acredito que leva tempo, por que não dizer...muitos anos !.

Até lá é brincadeira de roleta russa, mas lógico !, isso na minha humilde e teórica opinião.

Então, por fim, te escrevo este comentário mais para agradecer pelas pérolas que tem sido este teu material postado, realmente tem me ajudado a compreender muitas coisas que ainda estavam obscuras em minha caminhada.

E por fim, te deixo uma pergunta:

Inúmeras são as razões que levam futuros magistas adentrarem no reino dos estudos e práticas espirituais, embora, percebe-se que a grande maioria entra com um desses dois grandes objetivos (se não os dois hehehe): - 1) Virar Harry Potter ou 2) Ficar rico (fama, dinheiro, poder e sexo).

Ao tratar contato com esses espiritos, sejam anjos ou demonios, existe uma relação de troca, então te pergunto:

- O que estes espiritos ganham com isso ? ou seja, eles realmente precisam estar aqui atendendo esses chamados ? a esses pedidos ? qual é a vantagem deles nisso tudo ?


Eu, em meu "teórico conhecimento prático" consigo chegar a duas reflexões, mas eu gostaria de tua opinião para aprofundar isso, se for possível é claro:

1) Anjos -> Estes respondem ao chamado e ajudam numa forma de incentiva o mago e se auto-conhecer, a realizar uma busca sincera consigo mesmo, a "escalar a montanha".

2) Demonios -> Estes querem energia. Fazem o que tu pedir, se for permitido fazer, mas querem uma grande energia em troca, pois nada é de graça nesse universo. E é aqui que mora a minha maior dúvida: - Qual é a via de evolução desses caras ? eles nunca vão evoluir ? ou toda a construção mental e conjunto de crenças que tenho sobre evolução está equivocada ( o que é uma grande possibilidade é lógico !).

Grato pela sua atenção.





Gilberto Strapazon (Gilbertopb - Sw. Prabuddha) disse...

Existem muitos debates interessantes a respeito do porque as entidades espirituais nos ajudam. Anjos são emissários de Deus e nos ajudam em sua obra pois somos feitos a Sua imagem e semelhança. Essa seria uma.
No caso de Daemons, nem sempre querem nossa energia. Alguns não aceitam oferendas e até consideram um insulto. Eles então fazem algo porque podem.
Claro que alguns vão querer algo em troca, é energia afinal de tudo.
Não quer dizer sacrifícios de sangue, isso é cada vez menos usado e existem alternativas até melhores, como ervas e outras coisas. Ou apenas ter seu nome divulgado, o que fortaleceria sua egrégora.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...