English readers and other languages: Many posts are in portuguese, you can use the Translate button at left side.

Clique nas imagens dos artigos! Elas levam você para o site do artista que a criou e muitas
vezes tem assuntos relacionados ou outras imagens para expandir seus horizontes!
Mostrar mensagens com a etiqueta Magia. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Magia. Mostrar todas as mensagens

sábado, 7 de setembro de 2019

Sugestões de Leitura

Livros são as grandes portas para o aprendizado.
Foto: Entrada da livraria "Le bal des ardents", Lyon, França



Com frequência as pessoas nos pedem sugestões de livros para o estudo da Magia Cerimonial.

A lista que apresento é pequena, mas também inclui sugestões de "como estudar".

Precisei considerar que em nosso país 99% dos grandes autores modernos ainda são desconhecidos e mesmo as obras citadas muitas vezes só estão disponíveis em inglês.

O estudante da magia na prática vai precisar de tantas fontes quanto possível pois são inúmeras áreas que precisamos aprender e nenhum livro vai ter todas respostas num único lugar.

Portanto, é um aprendizado contínuo.

Assim essa pequena lista apresenta alguns pontos desde os aspectos iniciais e áreas desejadas na magia dos antigos Grimórios, com alguns tópicos da Goetia, a magia Angélica, sites de ótimos autores recomendados, etc.

Clique no link abaixo e salve como PDF:
Sugestões de Leitura - Magia Cerimonial de Evocação Goetia, Angélica, etc - 2a edição


P+



quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Meu novo perfil na Rede Social MeWe

Lantern Festival

Hora de começar a mudança. 


Tempo para outro mundo!
Devido a contínuos problemas com o Facebook, com o tempo temos procurado outras plataformas para uma mudança gradual pois cada dia mais vemos reclamações em todas áreas quanto as restrições do FB tanto para pessoas quanto para grupos.
Nestas décadas desde o início da internet, passei por ICQ, Geocities, Yahoo, MSN, Orkut, Ning, e outras e atualmente o Facebook.
Cada uma teve seus ótimos momentos.
Mas precisamos abrir novos espaços então agora está meu contato nessa nova rede.
A rede MeWe atualmente tem apenas cerca de 4 milhões de inscritos, o que representa aproximadamente o mesmo tamanho das outras redes citadas acima quando ingressei nelas faz já décadas e observamos que se desenvolveram.

(English)
Time to start the change.
Time for another world!
Due to continuing problems with Facebook, over time we have been looking for other platforms for a gradual change as we increasingly see complaints in all areas regarding FB restrictions for both people and groups.
In these decades since the beginning of the internet, I have gone through ICQ, Geocities, Yahoo, MSN, Orkut, Ning, and others and currently Facebook.
Each one had its great moments.
But we need to open new spaces so now here is my contact with this new network.
The MeWe network currently has only about 4 million subscribers, which is roughly the same size as the other networks mentioned above when I joined them decades ago and we see that they have developed.

Qapla'!

MeWe Profile: https://mewe.com/i/gilbertostrapazon

.'.

P+ 
27/08/2019

.'.

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Desanimo e vazios na busca espiritual e a noite escura da alma

The Dark Night of the Soul
Art by Michael C Hayes - USA


Uma pessoa pegunta num forum de debates ocultistas:


"Vocês já sofreram com um vazio existencial no ramo do ocultismo e da magia, onde não veem mais sentido em meditar, fazer rituais e praticar a espiritualidade? Como saíram disso?"


Existem realmente épocas em que o estudante pode sentir-se desanimado, sem interesse, etc. por várias razões.
É normal e se for mesmo o caminho da pessoa, isso vai passar.


Vamos começar pela parte mais simples.

A primeira razão é o simples alternar de energia que sentimos até ao longo de um único dia.
No andamento normal, todos nós temos altos e baixos ao longo da nossa vida, temos ciclos de humor, sendo alguns de umas horas ou até dias.
Quando estamos com nossa energia elevada, estamos mais dispostos e entusiasmados.
Mas ocorrem momentos que podem nos afetar mais, seja pela carga de trabalho no seu emprego, algum conflito pessoal, uma mudança hormonal como o ciclo feminino, etc.
Quando nossa energia está baixa seja por qualquer motivo, as vezes é apenas preciso contar com uma estratégia ensinada desde os mais remotos tempos que é a disciplina.
Ter uma disciplina para o estudante do ocultismo e espiritualidade é necessário para assegurar um certo ritmo e constância nas suas práticas tanto quanto para qualquer um que pretenda melhorar em qualquer atividade da vida, seja um universitário, um atleta, um lavrador, etc.
A disciplina é o aspecto mecânico, como uma máquina colocada em movimento que continua a andar e nos empurrar para frente.
Quando estamos com alta energia, executamos a disciplina tranquilamente pois já estamos energizados.
Porém, quando nossa energia está baixa, a disciplina por si só vai ajudar pois ao tornar-se um hábito, ela nos empurra a fazer a prática mesmo que não estejamos muito dispostos.
É o caso típico quando temos preguiça de levantar de manhã cedo porque está mais frio, ou seu time preferido perdeu a partida, ou teve uma discussão no trabalho ou qualquer outra razão até bem mundana. São as várias distrações que ocorrem e são um dos primeiros desafios que o estudante precisa aprender a dominar que é não ser dominado pelos seus baixos instintos e emoções.
Como resultado, ao realizar a prática a pessoa aumenta de novo sua energia e com isto supera-se aquela fase até no mesmo dia conforme o caso.
Com o tempo, isto vai fortalecer o domínio dos corpos baixos e também a força de vontade do indivíduo que aprende a reconhecer prioridades em sua vida e quando algo é de maior importância ou não.


Já uma segunda razão é pelo próprio resultado do trabalho que está sendo realizado.
Mesmo com uma disciplina sólida, o estudante depara-se com este vazio.
A pessoa pratica já de forma mecânica, por causa da disciplina, mas não percebe mais nada no caminho. Só enxerga um vazio.
Literalmente por maior que seja seu aprendizado, mesmo que esteja tendo ótimos resultados nas suas práticas, ocorrem momentos em que nos perguntamos “para que tudo isto? ”
A disciplina continua a tentar nos empurrar para frente, mas nada daquilo faz sentido. Temos conhecimento adquirido, mas mesmo este é questionado quanto ao seu propósito.
Então chegamos a pontos em que é necessário realmente apenas parar, descansar corpo e espírito.
É normal até ocorrer um período de certo conflito pois cobramos de nós mesmos por que gastamos tanto tempo e recursos até então.
As vezes a sensação é de que literalmente pensamos que “chega disto! ”
Digamos então que é o momento para umas “férias espirituais”.
As vezes também são as pequenas ou grandes encruzilhadas no caminho que muitas vezes nem são percebidas como o momento de fazer uma escolha.
Daí a necessidade de fazer uma parada, descansar e até deixar o assunto de lado.

Porém isso vai ter seu tempo também. Mesmo sem nada fazer, a planta continua a crescer, a semente brota na terra, o rio continua correndo.

E quando for a hora, se este for seu caminho, algo acontece e rapidamente nos vemos chamados de novo a continuar na caminhada.
As vezes já seguindo noutra direção, por isso citei que as vezes são encruzilhadas, momentos de alguma mudança de caminho.
Porém isso não quer dizer que a pessoa vá se afastar da linha que estava praticando. Apenas vai perceber que tem outras maneiras de continuar naquele trabalho. Ou novas metas, novas idéias.
A área ocultista é extremamente vasta, ninguém consegue aprender tudo numa vida. E descobrimos novos aspectos, novas maneiras de lidar, outros estudos que antes não conhecíamos.
E a motivação ressurge renovada.
É um período que varia muito de uma pessoa para outra e também de acordo com cada situação. Podem ser uns poucos dias ou até anos. Mas se realmente for seu caminho, a energia que está seguindo vai de alguma forma voltar a te chamar.


Em terceiro, uma situação que tem a ver com os limites que a pessoa quer alcançar na vida, os limites que sua própria evolução de tantas encarnações lhe permite ou apenas, os limites que seu próprio desejo de crescer lhe impõe, que é a falta de uma vontade maior ou até acomodação.
Seja como for, a pessoa chegou no seu limite de evolução nesta vida.
Eu tenho minha opinião pessoal sobre reencarnação então creio que teremos muitas vidas, aprendendo um pouco mais a cada vez.

Para algumas pessoas, o interesse pelo oculto é uma fase.
Em geral são as pessoas que até tem uma certa curiosidade mística, acendem um incenso de vez em quando, colocam uns cristais para enfeitar a sala, leem alguns livros de alguns autores mais conhecidos, fazem alguma aula de Yoga ou uma meditação eventual, mas ainda assim algumas coisas já levarão para suas vidas. Pelo menos reconhecem que existe algo maior.

Para outras pessoas, estas fases podem ser até um pouco mais longas e ter diversos degraus de aprendizado um pouco mais formais até que a pessoa tem sua curiosidade satisfeita e apesar de que os bons aprendizados poderão ser utilizados doravante por toda vida, sem um interesse por uma evolução maior.
Alguém comentou sobre isso nos anos 90 e tenho que reconhecer que muitos destes, apenas buscam um equilíbrio na sua vida pessoal. Assim, participam de atividades e grupos de estudos até que consigam um casamento ou uma certa estabilidade na sua profissão.
Mas no geral, apenas estão buscando o mínimo da vida mundana, uma casa, família, uma linha de trabalho e até uma renda para sua velhice.

Outras pessoas poderão atingir um determinado degrau de aprendizado e se especializar nele sem interesse em ir mais além.
Poderão ser bons professores de Yoga, sacerdotes de alguma religião, ter alguma capacidade em magia, Reiki, PNL ou alguma outra área. Serão bons profissionais, mas com um desenvolvimento espiritual limitado apesar de ainda serem muito capacitados a ajudar tantos outros que nem isso fizeram.
Existem ótimos praticantes nas diversas áreas que são um perfeito exemplo disto, mesmo com trabalhos muito sólidos, eles chegaram no seu limite e apenas estão adicionando mais e mais detalhes sobre a mesma coisa.

Por favor, entenda que eu faço questão de afirmar que tantos destes são ótimos praticantes, fizeram um trabalho muito sólido e vão ajudar demais as pessoas, famílias e empresas com seu aprendizado pois mesmo tendo feito alguns passos à frente, estarão milhões de quilômetros à frente de tantos outros que precisam aprender e serão bons guias para estas pessoas.

E todos vão sofrer destas fases de vida quando as coisas deixam de fazer sentido e precisarão uma necessária parada, para descanso ou autoquestionamento.
E sim, tenho clientes entre tantos destes. Sejam terapeutas, sacerdotes de religião, magistas. Mas cada um terá seu próprio estágio no caminho.



Assim, para todos os níveis de aprendizado, realmente será necessária uma disciplina.
Tantas vezes poderemos ter momentos de desânimo e a disciplina vai nos ajudar a superar isto.
Noutros momentos serão nossas escolhas e desejo de ir mais além que limitarão o quanto mais queremos ir além.

Não são todos que querem alcançar as estrelas.
E muito menos nem todos querem se arriscar a escalar montanhas com o risco da própria vida.
Aliás, muitos não se arriscam nem a caminhar do outro lado da rua por medo se perder no caminho até a padaria. Risos....

Mas todos terão seu momento, suas escolhas.



E por último, um outro aspecto, que tantas vezes vejo ser citado, mas poucos sabem do que realmente se trata:

A Grande Noite Escura da Alma.

Por muito tempo estou devendo aos leitores comentar mais a respeito.
Isto precisa um outro artigo a respeito, por favor me solicitem, tenho mais o que falar. Mas vamos aos básicos.
Muitos praticantes dos estudos espiritualistas e do ocultismo confundem fases difíceis na sua vida espiritual, como este vazio existencial citado ao início, até a depressão e problemas pessoais extremos com o que é chamado de “Grande Noite Escura da Alma”.
Os estudantes das artes do ocultismo e da espiritualidade vão ter várias vezes estes momentos quando serão desafiados a atravessar a mais negra das trevas.
Lamento dizer para os que estão iniciando, em geral vocês vão demorar muito até chegar a isto, mas não será apenas uma vez. Porém quando chegar não temam se a sua fé for verdadeira.
A ampla maioria dos praticantes do ocultismo e espiritualidade na verdade jamais vai enfrentar um verdadeiro momento destes.
Na prática eu observo que 99% das pessoas que praticam ocultismo ou espiritualidade avançada nunca vão ter um momento destes.
Basicamente ocorre em grandes transições de nível de aprendizado, quando avançamos de um ponto mais sólido precisando atravessar o que parece um imenso vazio até o próximo ponto.
Assim, para quem chegar até ali na jornada é preciso atravessar as trevas maiores relativas àquele nível.
E quando ocorre, a vida da pessoa desaba em todas áreas imagináveis.
Mas isto certamente também tem seus níveis de ocorrência. Repito, pode ocorrer apenas em certos pontos. Alguém pode avançar muitos níveis chegando até bem alto antes de se deparar com isto.
Podemos observar pela Árvore da Vida da Cabala. Seria um exemplo, mas obviamente é apenas um exemplo pois existem vários sistemas para demonstrar as áreas espirituais.



Assim, neste esquema, a cada vez que a pessoa faz a travessia entre uma Sephirot e outra, isto poderá ocorrer. Ou poderá ocorrer apenas num nível mais alto.
Certamente repito, não é algo obrigatório a cada nível, mas poderá ocorrer nalgum momento pelo caminho e será um desafio pessoal a ser enfrentado. A probabilidade de ocorrência certamente é maior a cada degrau atingido.
Certamente para os que estiverem em nível de Adepto e acima a probabilidade é sempre maior quando saírem do nível confortável do aprendizado clássico, que é apenas uma escola que oportuniza irem explorar verdadeiramente o grande e imenso não explicado maior que não consta dos textos sagrados.
Nestes momentos todo seu aprendizado será colocado em questão.
É mais do que um desânimo ou descrédito pelo aprendizado.
Será uma absoluta falta de resultados nas suas práticas em todas áreas. Ou uma insatisfação extrema por tudo indo até considerarem falsos todos resultados que tenham obtido. Daí que muitos neste ponto até abandonam seus caminhos, se convertem para alguma religião tradicional e buscam um ponto sólido novamente e dificilmente vão retornar ao caminho nessa encarnação. Exemplos de nomes muito conhecidos, por exemplo, de magistas já consagrados se convertendo ao cristianismo ortodoxo não faltam.
A pessoa sente a possibilidade do sentimento de fracasso absoluto não importa o que faça.
É perceber que tudo que fez não tem sentido, nenhum estudo ou prática lhe ajuda. A vida da pessoa literalmente desaba espiritualmente e assim, nada mais faz sentido em qualquer área da vida.
Você só vai ter a fé para lhe suportar.
E até sua fé será amplamente questionada por você mesmo.
Conheço praticantes que avançaram vários graus neste esquema da Árvore da Vida até altas iniciações e nunca passaram pela Noite Escura da Alma.
Isso teve algum motivo.
Mas quando e se ocorrer, e aconteceu para todos eles, seja em qual degrau ocorrer, a pessoa vai questionar até a sua fé.
E quanto mais alto a pessoa tenha chegado, maior o sentimento negativo, o desespero por ter trabalhado tanto sem sentido algum pois nada do que fez terá ainda uma justificativa.
E a pessoa percebe que tudo que fez não teve um porquê. Ou que não teve motivo válido.
E daí que que nesta etapa vemos ocorrer o suicídio ou se entregar à loucura como sendo algo comum. Ou pelo menos se render ao fracasso e retornar ao mais comum da vida para degraus menores, adotando outra fé, religião e até mesmo o ateísmo negando tudo. Estes chegaram apenas às portas das trevas e fugiram correndo pulando para trás.
E aí é que vemos tantos já considerados grandes iniciados fazerem mudanças de caminhos, conversões enormes para outras práticas mais confortáveis e tradicionais que apenas lhe levaram muitos passos para trás onde estarão seguros novamente.
É aí que vemos tantos fazerem mudanças abruptas indo para áreas tradicionais, largam tudo e vão para uma igreja, uma religião, algo mais tradicional e onde estarão protegidos novamente.
Isto não quer dizer que tenham fracassado ou sejam covardes. Apenas a prova apresentada lhes mostrou seu limite nesta vida.
Como citei acima, as pessoas terão sua evolução na vida e nem todos conseguirão ir além. Mas o aprendizado que tiveram tentando ir além lhes será útil e se tiverem sabedoria vão reconhecer e admitir isso, o quanto não foram capazes de ir além.
Realmente são provas extremas. Os que tiverem sabedoria para admitir que fracassaram, ainda assim poderão ajudar a muitos se tiverem humildade para ensinar outros até o ponto que chegaram pois certamente já é um enorme trabalho realizado.
A cada vez que ocorrer, a “Grande Noite Escura da Alma” será uma provação final para aquele nível de aprendizado.
É a mais terrível das provações assim como Jesus Cristo no deserto ou Buddha nas provações finais. Mas cada um terá sua própria provação.
Quando isso ocorre é quando o próprio Diabo mundano, que é a soma de todas energias negativas do mundo aparece na sua frente debochando e rindo de você e lhe fazendo suas ofertas para te livrar do sofrimento e você não terá força alguma senão o silêncio.
Nesse momento você não tem mais nada que lhe segure. Apenas sua fé.

Assim...

Tenha fé no seu caminho.
Estude para seus ideais.
Persista.
O aprendizado ocultista e espiritualista não é para todos.
Mas sempre será de aprendizado quando suas intenções forem sinceras.
E sempre vão te levar a melhores momentos.

P+ 
26/06/2019
.'.
Consultas e atividades com Gilberto Strapazon

Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text



.'.

sábado, 8 de junho de 2019

Sobre o uso do Anel de Salomão na Goetia

Salomons Magical Ring of Silver or Gold
Ms Sloane 2731 - Clavicula Solomonis -1676


“O Anel Mágico Ou Disco De Salomão
Esta é a Forma do Anel Mágico, ou melhor, Disco de Salomão, cuja figura deve ser feita em ouro ou prata. Deve ser mantida diante do rosto do exorcista para preservá-lo das emanações fétidas e sulfurosas e do sopro flamejante dos Espíritos Malignos.
Lemegeton - Ars Goetia”


Lendo o texto alguns imaginam que os espíritos soltariam um gás tóxico, como aqueles dragões de filmes de fantasia que soltam fumaça e fogo pela boca.
Certamente o anel não se trata de uma espécie de “máscara contra gases”.
Se fossem gases materializados nenhum anel protegeria.
Basicamente é uma figura de linguagem que foi usada para expressar o tipo de energia e até influência relacionadas à presença dos espíritos.
Lembremos inicialmente que no passado não havia expressões para designar o que chamamos hoje de “energias espirituais”.
Vamos lembrar que até pouco tempo atrás, o vácuo do espaço sideral era chamado de “Éter”.
Claro que em determinados rituais com uma boa preparação podem ocorrem manifestações maiores com sensações bem intensas, inclusive perceber odores no ambiente. Isso ocorre também em magia Angélica.
Mas ainda bem longe de algo como uma nuvem de gás tóxico radioativo saindo da boca de algum espírito capaz de dissolver o magista como se fosse ácido.
É a mesma coisa quando alguém fala que alguém tem uma “língua venenosa”. Na verdade, são as palavras da pessoa e não um veneno químico.

O anel de Salomão é para ser usado com todos espíritos, da mesma maneira que o triângulo.
Ocorre que estas ferramentas são descritas, mas são citadas explicitamente nalguns poucos espíritos. Porém com certeza aplica-se a todos.
Na Goetia de Dr Rudd, Stephen Skinner apresenta um enorme texto sobre o anel e suas origens, citando as diversas fontes que deram origem a Goetia que é bem posterior.
Inclusive cita que o mesmo seria feito de latão e ferro, o latão para os bons espíritos e o ferro que é temido pelos espíritos então usado para os maus espíritos. É por isso que a faca e a espada são feitas em ferro.
Alguns textos citam anéis feitos de cera de abelha.
Lon Milo Duquette vai até pouco mais longe dizendo que anel na prática pode ser feito de outros materiais e até de papel.

No Testamento de Salomão, do Século III, que creio ser o mais antigo catálogo com referência a alguns dos dæmons que Salomão controlou, o anel é indicado para comandar os espíritos e não para proteção.
No seu livro “Illustrated Goetia”, Lon Milo Duquette cita um caso sobre uma pessoa que conhecia e, que durante uma evocação de Astaroth, viu no triângulo uma mulher belíssima da qual se enamorou instantaneamente ao ponto de esquecer do propósito da evocação. O templo teria ficado preenchido com um perfume intoxicante que parecia vir da boca dela e ela o chamou para fazer amor com ela. Foi apenas por acidente que ele viu o anel e percebeu a necessidade de se proteger, não contra uma respiração fétida de um monstro, mas para não mergulhar naquela energia tão inebriante que tentava iludi-lo para levá-lo para o triângulo.

Então vejamos que o anel ajuda a manter a mente do magista protegida e também como ferramenta de comando, o que obviamente também tem uma função protetora.
Vejamos as descrições na Ars Goetia.
Geralmente são citadas “emanações fétidas do espírito”.
Ou “fumos sulfurosos fedorentos e flamejante respiração”.
“Emanações”, “fumos sulforosos”, “respiração de fogo”...  Tudo isso são figuras de linguagem!
Repito, os dæmons não vão aparecer cuspindo fogo como dragões de filmes de fantasia.
Até poderão manifestar-se visualmente dessa forma, mas é pouco provável que incendeiem seu templo com labaredas de fogo saindo pela boca!
Se a coisa fosse assim explicitamente, tenham certeza de que a maioria dos magistas teriam morrido muitos séculos atrás e vocês jamais teriam sabido de sua existência e muito menos estes livros seriam conhecidos em público.
Ou seja, simplesmente é uma expressão descrevendo as energias feitas dúzias de séculos atrás, noutra realidade social e cultural.
Uhm?
É a mesma coisa se alguém falar para se proteger contra a língua venenosa de alguém!
Assim, uma das interpretações é de que ajuda a proteger a mente do magista contra a interferência do espírito.
O Selo de Salomão é uma peça chave e usado como emblema de autoridade. O anel que é citado muito tempo antes nos textos mais antigos, tem uma função semelhante, como um ponto de foco de força, e esse tem símbolos incorporados no Selo de Salomão. Assim o anel atua de certa forma da mesma maneira que a vareta.
Então vejamos como os espíritos são citados na Ars Goetia.
Beleth – ter um anel de prata no dedo médio da mão esquerda da mesma maneira que se faz para Amaimon. O anel é para protegê-lo da “respiração flamejante” do Espírito enfurecido.
Berith (Beal). Usar o anel como descrito para Beleth.
Astarot - Ele tem um “hálito fétido e nocivo” OU "respiração ruidosa" (depende da edição) e o exorcista deve segurar seu Anel Mágico (conforme citado nas ferramentas) junto de seu rosto e esse irá defendê-lo. Veja o exemplo citado acima de Lon Milo Duquette sobre a pessoa que quase foi iludida para sair do círculo.
Novamente nada de gases, nem línguas de fogo mas claramente uma figura de linguagem no meu entender. Ou seja, mostra que o espírito pode tentar ser muito persuasivo influenciando o magista.
E como os grimórios clássicos são na verdade livros de anotações, daí ocorrer de citarem prata esquecendo que ouro também pode ser usado.


Livros sugeridos:



Outros artigos sugeridos: 

.'.
Consultas e atividades com Gilberto Strapazon

Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.

domingo, 12 de maio de 2019

Velas e Cores Nos Rituais Salomonicos

Velas feitas de acordo com as Claviculas de Salomão pelo Aaron Leitch.
São feitas de cera de abelha consagrada, observem as inscrições feitas com ferramenta própria até o pavio é feito na regra.

Cores das Velas Nos Rituais Salomonicos

“Sempre houve o costume entre todas as nações de usar fogo e luz nas coisas sagradas. Por esta razão, o mestre da arte também deve empregá-los em ritos sagrados, e além daqueles para ler as conjurações e para o incenso, em todas as operações são necessárias luzes no círculo. ”- Chave de Salomão, o Rei"

Uma pergunta recorrente é sobre qual a cor das velas a se usar no ritual.
A resposta é simples: as velas são brancas. Parafina pura ou de cêra de abelha, que neste caso tem sua cor própria.
Não usem velas de sebo ou de outras substâncias a menos que isto conste muito explicitamente no grimório original. Vela de sebo é usada em práticas necromânticas muito específicas. Como existem misturas de práticas, vamos apenas observar que velas de sebo nas religiões de matriz africana são usadas para os espíritos de mortos. Acender uma destas na sua casa ou templo é um convite imediato para a presença destes espíritos. Portanto, cuidado.
A exceção sobre materiais é o uso de lamparinas de óleo puro (oliva) consagrado, que tem algumas utilidades e neste caso tem a ver com as propriedades da oliveira. Basta observar que nas igrejas católicas costuma haver uma lamparina de óleo sempre acesa.
Existem é claro algumas exceções, mas aí serão claramente indicada no grimório, como por exemplo o Almadel onde tudo é baseado em cores. .
O uso de velas coloridas é um melhoramento que os magistas ao longo dos séculos tem observado ajudarem a também trazer mais energia.
Assim, busca-se a correspondência planetária do espírito, anjo ou demon, e qual a cor associada ao planeta.
Se puder usá-las, Ok, isto vai adicionar mais força para você.
Outra alternativa/acréscimo é usar um pano sobre o altar na cor desejada. Obviamente esta tecido será de uso exclusivo. Ou sempre usar um pano branco.
Enfim, na dúvida, usem velas brancas.

Sobre correspondências de cores, ervas,etc. este ótimo link abaixo apresenta correspondências planetárias muito completas. Este site tem tabelas de correspondências planetárias muito completas. O site é de um magista muito respeitado e seus produtos, para quem conseguir trazer de fora são de ótima qualidade e feitos sob toda ritualística própria. www.alchemy-works.com



P+
06/05/2019

.'.


Leia também: 

.'.
Consultas e atividades com Gilberto Strapazon

Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.

domingo, 17 de março de 2019

A Goetia pode ser feita em grupo?

Apresentação puramente fantasiosa do artista Kurt Seligmann em seu estudio - 1948.
Apenas show. Mas é o que muitos esperam por diversão.


Algumas pessoas pensam sobre a arte da magia como uma atividade social.

Temos os encontros das bruxas ao redor da fogueira, as práticas das religiões africanas, trabalhos shamânicos, etc. que são feitos justamente com a participação de várias pessoas e muitos destes são públicos, qualquer pessoa pode assistir e participar de alguma maneira.


Porém são práticas totalmente diferentes. 

Magia cerimonial normalmente é solitária desde o início.

É o aprendizado e o estudo que cada um deve fazer por si mesmo. 

Porém tanto os rituais da Ars Goetia como tantos outros da Magia Cerimonial, Angélica e planetária podem ter mais de uma pessoa contanto que todos tenham o necessário preparo e treinamento.

O trabalho maior parte das vezes sempre será solitário.


Ou seja, é necessário que todos participantes já tenham feito por si mesmos muitos rituais e sintam-se confortáveis para trabalhar com mais alguém.
Nas Claviculas Salomonis, Grimorium Verum e outros textos clássicos já consta a indicação de rituais que podem ser feitas com mais de uma pessoa.
Geralmente é citado o magista e um ou dois assistentes, cada um com funções bem específicas.
Alguns trabalham com uma pessoa que tenha melhor capacidade de vidência para fazer a visualização no espelho negro ou cristal caso sejam usados, mas poderá ser apenas com o Triângulo da Arte e estes vão interagir, um conduzindo a ritualística e o outro encarregado da comunicação com o espírito.
Apenas lembrando que nem todos têm capacidade de visualização, assim muitas vezes formam-se boas duplas, uma mais habilitada na condução do ritual e outro usando sua mediunidade ou visão astral.
Se houver mais uma terceira pessoa, geralmente será quem segura os livros e as anotações em suas mãos abertos para leitura. Também poderá estar encarregada de alcançar para o oficiante do ritual, o mestre, os necessários perfumes, ferramentas, etc.
Em qualquer caso, seja 1, 2 ou 3 pessoas todas devem estar treinadas e capacitadas para o ritual que vão fazer.

As vezes alguém me escreve pedindo serviço em magia mas quer "assistir" o ritual o que obviamente é negado por mim. Estes não estão interessados nas minhas orientações e trabalho, apenas querem assistir um "show" de forma até bem leviana e são merecidas vítimas de charlatões que vemos por aí, alguns fazendo até supostos rituais que não passam de encenação e muitos são misturados com práticas africanas, portanto, a pessoa no máximo vai ver um ritual sem qualquer conexão com a Goetia que é origem europeia e sem qualquer relação com espíritos de matriz africana apesar de que algumas linhas por aqui usam os mesmos nomes, porém não são em hipótese alguma os mesmos espíritos.

Magia cerimonial a princípio sempre é um trabalho solitário.
Não é como religiões ou bruxaria que tem ritos públicos e muito menos é espetáculo para curiosos assistirem.
Encarar isto levianamente é uma maneira garantida de ter problemas e na melhor possibilidade, apenas ter um ritual fracassado.

Quando tem alguém não preparado participando do ritual, é um risco enorme pois precisamos reforçar muito as proteções sobre esta pessoa.
E se a pessoa estiver receptiva demais, pode atrair energias indesejadas.
Já tive uma pessoa num "ritual para elementais" que deveria ser muito simples e foi feito numa fazenda. Literalmente era só um "ritual de fadinhas" com velas coloridas, alguns outros elementos básicos e apenas para contatarem as energias básicas da natureza. Porém a mulher literalmente pegou "alguma energia" e surtou, daí foi um tempão até limpar a bagunça toda e trazer a pessoa de volta.
E tem os que já vão com a intenção de não obedecer às regras, se acham espertos e serão um enorme transtorno. Tenho muitos casos de situações assim, pessoas metendo as mãos onde não devem, se intrometendo querendo “manipular energias” e até fazendo pedidos de destruição quando o ritual era com Anjos para aberturas de caminhos. Óbvio que causaram um transtorno imenso e provaram estar mal-intencionadas.
Um simples motivo pelo qual devido à experiência de tantos anos, alguns rituais que eu poderia fazer com um cliente eu peço um valor bem alto só pela previsão de incomodação e só depois pela parte de energias que estarão envolvidas.

Felizmente curiosos não valorizam o que vão receber, então me livro destes.
E tem coisas que vão custar caro mesmo. Magia cerimonial já é algo caro. É a área mais cara de todas para se praticar pelo estudo, materiais, ferramentas e muitos e muitos anos de dedicação. Alguma coisa a pessoa realmente vai começar a fazer em até poucos meses, mas os resultados maiores são o resultado de muitos e muitos anos de prática intensiva. Não se conquistam méritos e muito menos autoridade em magia rapidamente em pouco tempo como alguns tentam apregoar e mostram ser apenas comerciantes de conversa macia atrás de vítimas.

Assim, se a pessoa quer ter um ritual dedicado ao vivo, claro quando isto for algo possível e adequado é claro para alguma situação específica, vai custar mais caro ainda pois envolve estrutura, tempo, recursos e conhecimento. Pense um pouco. A pessoa vai ter primeiro que agendar quando eu posso fazer a operação e isto vai também depender até de fatores astrológicos mais adequados, fase da Lua, etc. Depois terá que viajar até minha cidade que fica a algumas horas do aeroporto mais próximo, se hospedar num hotel decente e estar disposta a ficar uns 2 dias para podermos adequar os eventos. Tem um hotel fazenda aqui que sugiro como boa opção então espero a pessoa ter condições também. Sim, eu não estou pensando em colocar a pessoa numa pensão baratinha. E obviamente, pagar por todo meu tempo dedicado a isto. Quanto custa isto tudo? Portanto, é um luxo e não para qualquer um. Teve pessoa que queria que eu viajasse até a cidade dela para fazer tudo sem cobrar por todo este tempo e adicionais. Uhm? Infelizmente este é o tipo de pessoa oportunista que nos contata tantas vezes e repito, serão sempre as merecidas vítimas dos charlatões.

Em rituais com vários participantes, podem ocorrer casos mais graves por algum problema inesperado.

Citei acima um caso onde o ritual seria até bem “newage”, apenas chamar as energias mais básicas elementais, e ainda assim tivemos um problema bem sério. Tive muitos outros casos pessoalmente observados de coisas que podem acontecer por falta de cuidado e preparo.
Então vou citar também casos de praticantes da Alta Magia com muita experiência. Sim, nós vamos ter problemas também em algum momento. Então seguem dois casos muito avançados do tipo que poucos praticantes de nível básico ou intermediário vão conhecer.
Primeiro, quem diz que nunca teve problemas em magia é mentiroso ou apenas nunca tentou fazer algo muito mais a sério. São arrogantes ou conformistas que se escondem atrás dos livros e apenas fazem discurso sem conhecer a realidade da arte da magia.

Mesmo que seja lidando com “fadinhas” no exemplo que citei! Já vi quebrarem uma casa inteira, incendiar outra. Ou alguém entrar em surto suicida e ser preciso um trabalho muito duro para salvar a pessoa. Ninguém me contou. Eu vivenciei tudo isto.


É impossível trabalhar a sério em magia e não ter problemas nalgum momento. Menores ou maiores. Mas para quem faz a sério, certamente poderão ocorrer.
A única maneira de não ter nunca problemas em magia é não fazer.
Repito e enfatizo. Se alguém disser que nunca teve problemas ou que garante resultados em magia, tenha certeza de que está mentindo ou nunca fez algo a sério. Ninguém pode garantir resultados da mesma maneira que não pode dizer que nunca vai ter problemas.

Aqui o link para um relato de um grupo que fez conjurações da Goetia com cinco pessoas. Chamo a atenção para as diferentes solicitações feitas e também por terem um cachorro junto que passou mal mais de uma vez porém parece que não deram importância para ele ter até vomitado durante o ritual o que é um péssimo sinal sobre o controle das energias presentes. Algo que me incomodou muito com certeza pois sou protetor de animais. Se tivesse crianças perto certamente também sofreriam más consequências. Ou seja, sempre observem quem comenta e o que é que estão fazendo pois para mim é óbvio que se afetou o animal, faltaram proteções para as pessoas e os relatos até indicam algumas situações. E como já comentei tantas vezes, em áreas urbanas vai afetar seus vizinhos. Precisa pedir proteção para todos! Em todo  caso, é um dos relatos que vamos encontrar por aí. E tem uns nomes bem conhecidos no site citado mas não sei se participaram de tais experimentos. Clique no link para ler o artigo original.  
Goetia Working – Report

Mas temos relatos interessantíssimos, como um de colegas avançados da Inglaterra, livros pubicados e com décadas de experiência em várias áreas dos grimórios e que apesar disso, tiveram que abandonar correndo o local do ritual, literalmente deixando tudo para trás espadas, ferramentas, objetos pessoais, etc. Foram meses de limpezas e banimentos para cada pessoa. Só muito tempo depois retornaram ao local, uma área de mata particular mas encontrando tudo destruído, como se um trator tivesse passado em cima de tudo e atirado para todo lado de estranhas maneiras. Nada que pudesse ser apenas consequencias do clima.
Passei por algumas coisas assim dos anos 70 aos 90, felizmente não tão graves, mas sérias pela distorção de percepção de tempo e espaço, pequenas áreas arbustos demorar um tempo absurdo para atravessar parecendo uma selva extrema, ladeiras se tornarem penhascos, riachos se tornarem rios caudalosos quase impossíveis de cruzar sem ajuda e locais iluminados se tornarem a mais pura treva e sentido tantas coisas tentando te agarrar.

Nos anos 90 tivemos um caso aqui também em que um ritual maior, apesar de imensa preparação saiu literalmente de controle e todos tiveram que fugir e resultou na dissolução de um grupo muito sólido até então que só 2-3 anos depois conseguiram voltar a se reunir e recomeçar.

Um caso triste mais recente, mas aqui é apenas uma opinião pessoal minha, de um artista que se suicidou supostamente devido a uma overdose de drogas. Porém a minha visão é de que ele também esteve fazendo estudos em magia e foi atacado por espíritos ao ponto de tentar abrir as paredes com as unhas. Certamente o uso drogas ajudou para chegar neste estado, mas é uma cena conhecida por nós, quando surgem energias de todos lados atacando ferozmente.

Eu citei este caso por causa de outro. As pessoas gostam de contos de terror. Este eu tenho com referências, creio que dos anos 70, também na Europa e tive contato com pessoa do grupo original. A estória é meio longa. Resumindo fizeram um ritual numa casa antiga sem divisões internas numa fazenda. Era para um dos grandes espíritos, porém a manifestação foi muito furiosa e descontrolada. Apenas um ou dois conseguiram sair da casa e fugir. Os outros foram encontrados mortos com sinais de tentarem também quebrar as paredes e janelas para escapar sem conseguirem encontrar a porta. Nenhum deles era usuário de drogas e eram bem conhecidos na comunidade ocultista. Os primeiros policiais que foram ao local ainda pegaram as energias ativas e presentes, e entraram em pânico extremo fugindo dali e precisaram ser afastados da corporação para tratamento psiquiátrico. Demorou uns 2 dias até conseguirem retirar os corpos do local pois ninguém conseguia se aproximar em segurança. Precisaram de ajuda de outros magos exorcistas. Este é um dos relatos internos dos grupos de quem pratica. Houve debates a respeito pois sendo conhecidos procuraram analisar o que cada um estava fazendo e um dos que escapou foi citado pois poderia estar fazendo uma operação conflitante antes disto mas não houve consenso obviamente. Segundo o relato dos que escaparam, as paredes se tornaram como avalanches sobre eles e percebiam espíritos atacando fisicamente por isso não conseguiam encontrar a porta logo ali. Ao que sei, os sobreviventes praticamente enlouqueceram, largaram todo trabalho ocultista e no máximo hoje tem vidas muito comuns.

Ocorrem muitas coisas que não são divulgadas e o que cito aqui não é creepy-pasta, aquelas populares estórias de terror para adolescentes. Sei muito bem o que já vi pessoalmente e quem são as pessoas com quem me relaciono na área.

Magia não é uma ciência exata.
E quando lidamos com mais pessoas no círculo de evocação, é preciso estar preparado o melhor possível.

Então pensem nisto. Quem vai estar com você no grande momento?
Lembre-se sempre disto:
Ao contatar com estes espíritos muito poderosos, lembre-se sempre que eles são perigosos.
Eles são perigosos porque são poderosos. 


Faça Práticas Seguras

Depois destes relatos trágicos, é claro que preciso explicar que são para alertar o quão graves algumas situações podem se tornar.

Temos relatos estranhos até com a famosa tábua de Oui-Ja.

Estude, pesquise.
Faça suas preparações de forma sincera.
Conta demais o que você realmente pode fazer, mesmo que de maneira humilde, mas faça de coração pois é daí que você vai conquistar respeito no que fizer, uma prática sincera.

Se for trabalhar em grupo, observe a preparação de cada um.
Todos devem estar de acordo e cientes do papelque vão fazer.

Encontrar um bom colega com boas capacidades mediúnicas para fazer a aprte de visualização já vai ser um grande achado e vocês precisam criar a necessária intimidade e estarem alinhados.

Porém se houver mais pessoas, assegure-se do preparo de todos e principalmente, se você for o magista em cargo da operação, esteja preparado e conheça bem quem está com você.

E lembre, proteções nunca são demais.



P+
16/03/2019

.'.

Leia também: 
.'.
Consultas e atividades com Gilberto Strapazon

Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Fazendo os Selos, Pantáculos, etc - Algumas sugestões simples

Talismã do Arcanjo Michael feito em pergaminho e materiais
consagrados seguindo estritamente o grimório.
Fonte: Aaron Leitch e Carrie Mikell Leitch

Uma pergunta frequente nos grupos de iniciantes é sobre a possibilidade de fazer os selos, pantáculos e outros itens semelhantes de maneira mais simples para quem está recém começando seus estudos.

A resposta curta é: sim, pode fazer mas faça direito!

A Magia Cerimonial é uma área que requer muito investimento. Livros, estudo, anos e anos de experiências práticas, materiais e as ferramentas que podem ser bem caras de se obter.
E tempo é o recurso mais caro se pensarmos no estudo e tempo de prática necessários.
Isso inclui você precisar dos recursos para se manter ao longo de todos esses anos de estudo. Moradia, alimentação, computador, conexão de internet, roupas, cuidar da família, etc. Tudo isso faz parte do custo.

Só depois vêm as ferramentas utilizadas nos rituais que requerem trabalho para serem obtidas.

Com certeza algumas pessoas têm uma vida financeira mais sólida e facilmente podem comprar todo material. Mas ainda vai faltar toda parte do estudo e prática para tornar esses objetos em verdadeiras ferramentas da Arte.
Se você tem recursos financeiros, aproveite bem, será o melhor investimento quando associado ao desejo sincero de crescimento pessoal e do aprendizado.

O estudante sincero sabe que não vai começar pelo topo. Assim, vai aprender a utilizar os seus recursos da melhor maneira, e com eles ir galgando conquistas na medida que também vai poder elaborar ferramentas melhores.

Se o trabalho for corretamente feito, cada nova ferramenta vai ser mais um passo que vai ajudar o praticante a obter melhores itens no futuro.


Os Selos

Então, vamos generalizar o artigo falando sobre os "selos" dos espíritos. Anjos e dæmons tem símbolos que são associados a eles, uma espécie de assinatura mágica que facilita muito contatar com eles.
O que vou citar vale para selos, pantáculos, lamens, talismãs,etc.

Vamos ter uma idéia sobre isso, para que entendam como vamos adicionando energias para a realização dos rituais desde o princípio.
Muitas vezes os grimórios citam que os selos sejam feitos em pergaminho.

Nos tempo antigos, o pergaminho que é feito de pele de animal, era algo muito usado.
Normalmente este material é usado para trabalhos que deverão durar muito tempo, itens mais nobres digamos assim.

E como os grimórios citam o uso do pergaminho? Esse deveria ser preparado pelo próprio magista, sacrificando um animal para obter sua pele. O ritual do sacrifício já tem várias etapas, banhos, orações, preparar aquela vida que vai ser sacrificada para que seja também santificada por participar de algo maior. Agradecer por tudo.
E também será feito usando facas forjadas pelo próprio magista e gravadas com os nomes e símbolos adequados e consagradas para essa arte.
O fogo usado para derreter os metais deverá ser consagrado propriamente e assim por diante, cada etapa, material e ferramenta usada.
É um processo imenso de adicionar energias a cada passo.

Atualmente existem fontes para se obter pergaminho. Então todos os demais passos apesar de necessários, podem de certa forma serem substituídos por uma adequada consagração do material.



Nas Claviculas de Salomão já é citado também o papel. Veja, naquele tempo papel era algo que poucas pessoas tinham acesso. Um recurso raro e muito caro.
E no caso de uso do papel, também era comum que os magistas da época fizessem o seu próprio papel. Que tal? A sugestão de leitura é que aprenda como se faz papel caseiro a partir de madeira ou mesmo o papiro.
Ao longo dos séculos a tecnologia evoluiu e hoje temos papel a custo mais baixo e de fácil acesso.

Então, vamos usar primeiro o que temos hoje e na medida do possível, continue estudando e praticando para criar você mesmo esses materiais. Tudo isso vai adicionar um enorme poder para o seu trabalho na magia.


Você pode começar usando papel não pautado (branco, sem sem linhas).
Deve ser papel virgem, nunca usado.
Melhor é o papel de gramatura mais alta, usado em artes plásticas, como o de peso 180g, tem vários tipos, começando pela cartolina.
Uma alternativa ao pergaminho é o “Papel Manteiga”. Sim, aquele usado em culinária.

Alguns confundem o Papel Manteiga com o chamado “Papel Vegetal” que é semitransparente. Não é a mesma coisa e esse material não tem boa absorção de tinta. E sim, eu também fiz a experiência.

Voltando ás Clavículas de Salomão é citado o pergaminho ou papel.
Insisto em lembrar que naqueles tempos antigos papel era bem raro também. E pergaminho verdadeiro é difícil de encontrar. É preciso observar que muito do que é oferecido como pergaminho é papel com uma tintura para "parecer" pergaminho.
É daí que vem a idéia de se usar couro de bezerro mais bruto, para substituir o pergaminho.
Vou repetir, levando os Grimórios ao pé da letra o ideal é você mesma sacrificar o animal usando uma faca ritual feita por você mesmo, com todas orações, tirar a pele, etc.

Mas estamos noutros tempos. Madeira também pode ser usada, pintada, entalhada ou gravada a fogo.
Sobre as tintas, o ideal é tinta feita pelo próprio magista ou senão, canetas coloridas, lápis de cor, giz de cera, etc. mas que sejam de uso exclusivo para isso e faça a consagração das mesmas.



Um exemplo simples de Consagração de Ferramentas

Antes de serem usados, é necessário que se consagrem todas ferramentas e materiais que serão usados. Papel, tintas, lápis, canetas, etc.
Os grimórios costumam apresentar consagrações específicas, como as que constam nas Clavículas de Salomão e são depois usadas para outros trabalhos como a Goetia.
Certamente as consagrações das Clavículas são as mais apropriadas e completas pois adicionam muita energia.
Com o tempo o praticante também vai desenvolver suas próprias maneiras de trabalhar.
A oração a seguir é baseada num trabalho do Mestre Asterion.

Assim, basicamente, acenda uma vela e incenso, faça uma oração ao Altíssimo, respingue água benta no objeto e depois enquanto passa o objeto pelo menos três vezes no incenso diga:
Oh Senhor criador de todas as coisas, peço que pelo teu Grande Poder purifique e consagre este (...nome do objeto...) e, que pelo poder dos teus mais Santos Nomes e pela tua Grande Misericórdia ele possa me servir na minha Arte. Amem.

Já as consagrações dos selos,pantáculos, etc. terão outros passos, incluindo conjurar os espíritos a eles associados e, portanto, isso faz parte de ler e estudar os grimórios para saber qual o processo adequado.



Tudo isso são etapas que serão conquistadas.

Até que um dia finalmente, chega-se a realizar a feitura dos selos nos metais adequados conforme indicado nos grimórios.

Outra opção muito boa são os selos feitos com pura cera de abelhas.

E uma idéia muito boa sugerida pelo Mestre Asterion, é fazer os talismãs seja em cera, madeira, chumbo, etc. e depois revesti-los com folhas do metal adequado do tipo usadas em artes plásticas. São folhas muito finas e disponíveis de vários metais, ouro, cobre, prata, etc. e terão um bom resultado também.


Na próxima fase, a confecção dos selos em metal entra a parte de metalurgia e joalheria que nem todos vão aprender ou conseguir desenvolver.
Mesmo quando chegamos finalmente aos selos feito em metais temos muitas maneiras de lidar.
É preciso ter estudado para saber qual a correspondência planetária para o espírito e qual metal é adequado.
Aprender as técnicas de fundição, ou então conseguir placas do metal e entalhar a mão.
Se tiver recursos, encomende para um joalheiro ou compre de um magista habilitado.

Mas no geral, vá fazendo por etapas.

Melhor começar com sinceros selos desenhados a mão e ir melhorando com o tempo até ter condições e aprendizado para fazer em madeira, couro de bezerro ou metal.

Atenção: Não use plástico. É um material totalmente inerte, sem qualquer energia e praticamente todas linhas espirituais consideram como sendo inadequado. Algumas associam o plástico aos espíritos dos mortos.


Fazendo por etapas vai lhe ajudar a perceber a diferença que existe a cada nova ferramenta de melhor qualidade que obtemos.

Eu também comecei com coisas simples, mas sempre fazendo o melhor que podia. Vide ao final do artigo alguns links para artigos onde comento sobre como consegui fazer ferramentas melhores como o círculo e o triângulo, que anteriormente era bastante simples, mas foi esse início simples que me possibilitou ter espaço e condições para ferramentas melhores e assim evoluir mais nos meus estudos e práticas na magia.
Durante todos estes anos, a cada vez que eu conquisto uma nova ferramenta de melhor nível, isso adiciona uma enorme energia aos rituais, algo percebido imediatamente e também aos resultados que obtive, pois, os espíritos nos observam e sabem o que fazemos.

É assim, que fazendo o trabalho de forma sincera, mesmo começando de forma humilde conquistamos méritos. E para cada mérito mais energia e aprendizado.
Trabalhe de forma sincera em tudo, então com os anos e muita prática, vai conquistar o que chamamos de “autoridade” em magia. Isso é resultado de trabalho dedicado.

Conquistar autoridade é algo merecido, não pode ser imposto. Vai acontecer na medida que a pessoa faz a sua parte, conquista cada passo, obtém cada mérito.

.'.





Livros Sugeridos

“Secrets of the Magickal Grimoires – Aaron Leitch”.  Livro altamente recomendado que apresenta ótimas referências e também abordando todas as fases e preparo de ferramentas dos principais Grimório clássicos.





Outros artigos sugeridos: 
.'.
Consultas e atividades com Gilberto Strapazon

Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Um Pouco Sobre Espíritos Familiares

Author: Faustus Crow
Do livro: Goetia Girls


Um Pouco Sobre Espíritos Familiares


Espíritos familiares é uma pergunta recorrente.
Como obter, o que são.

Não tem literatura específica sobre isso.
O assunto é distribuído esparsamente nos grimórios e autores de todas épocas.

Geralmente vamos encontrar nos grimórios, que na verdade são apenas as anotações dos antigos magistas, informação de que determinado espírito concede bons familiares.

Obviamente os autores grimórios fizeram suas anotações publicadas até hoje, contando que o leitor tenha seu necessário preparo daí não adicionarem maiores notas a respeito sobre tantas coisas.

Basicamente espíritos familiares vão auxiliar o magista nas suas tarefas.
É um auxiliar e também uma espécie de guardião espiritual atribuído especificamente a você.
São servos, mas ainda assim no geral tem sua independência.

São seres muito inteligentes.

Entenda isso, são servos, auxiliares ou guardiões mas não são escravos.

Isto é o mesmo para anjos e dæmons.

Respeito mútuo é necessário.

Se você quer um escravo, procure pelos espíritos mais baixos que precisam ser dominados pela mais pura força bruta. E tenha a necessária força para poder lidar com eles pois são como animais selvagens.

Os espíritos familiares podem desde ajudar a preparar suas operações na magia, seus estudos, proteger sua casa, sua vida e também de acordo com seu nível, serem ótimos conselheiros e também vão alertar para situações em que o magista precise colocar atenção.

Serão guardiões, auxiliares para preparar tarefas, orientadores.

Eles podem ser de praticamente todas categorias espirituais.

Podem ser ancestrais de sua família, espíritos da legião de algum dæmon, ou das hierarquias angélicas indicados por um dos anjos e até mesmo, só então, espíritos elementares de alto nível. E também podem ser espíritos de mortos que tenham evolução para tal tarefa.

Brother Moloch no seu ótimo artigo "Ancestors & Offerings" publicado no livro Ritual Offerings em que também participei, fala com muita sabedoria sobre nossos bons ancestrais serem ótimos familiares e mais ainda, interessados em nossa evolução.

Repito, espíritos familiares não são escravos. Eles são servos por opção. Devem ser tratados com todo respeito pois vão conhecer intimamente o magista e seria a pior coisa transformá-los em inimigos.

E também não são algo como “bichinhos de estimação”. São espíritos evoluídos de acordo com suas áreas e tem sua própria personalidade.

Seja de qual esfera, o espírito familiar deve ajudar o magista. Eles vêm a seu serviço.

O espírito familiar vai estar o tempo todo com o magista em todas suas tarefas. Vai conhecer sua vida pessoal, seu trabalho na Grande Arte e em todos outros aspectos de sua vida pessoal também.

E além de ajudar eles também poderão estar aprendendo.

São espíritos parceiros, com ou sem defeitos de caráter.

São espíritos com entendimento do mundo humano e as esferas espirituais de acordo com sua hierarquia e capazes de interagir de acordo.

Daí que os clássicos exemplos de animais que se tornam “familiares”, normalmente vão ter junto de si um espírito de uma hierarquia maior, que usam o seu bichinho de estimação como veículo, uma espécie de simbiose.

Se você tiver um animal que receba um espírito familiar, esse animal será seu médium e isso vai ajudar na sua evolução para um reino superior. Daí a fama de gatos, corvos, cães e até outros se tornarem familiares a serviço do magista.

E também, ainda sobre hierarquia, quanto mais alta a fonte de se obter um espírito familiar, mais provável seu alto grau de evolução e sabedoria.

Eles serão seus parceiros.

E sim, o verdadeiro espírito familiar vai se manifestar para o magista. Sua voz será ouvida. Sua presença será percebida e até visualmente na medida que o praticante desenvolva essa capacidade de visão astral.

Minha sugestão permanente, sempre peça por sabedoria e terá a ajuda para chegar a isso.


Como começar? 

 No que se refere a Anjos e Dæmons que conferem espíritos familiares, obviamente é preciso o trabalho de conjuração adequada destes espíritos, desenvolver a prática e criar um relacionamento com eles e assim solicitar que concedam espíritos familiares para ajudá-lo.

Lembrando da simples frase que consta nos Grimórios: "tal espírito concede familiares". 

Ou seja, primeiro aprenda as artes da conjuração dos espíritos maiores, Anjos ou Dæmons que são quem vão fazer esta parte.

Porém, se for o caso de espíritos ancestrais, é até mais simples. O ótimo artigo do Broter Moloch citado acima é muito completo e apresenta todo o necessário e basta executar o sugerido de forma respeitosa.

Lidar com espíritos familiares sempre deverá ser uma relação de respeito entre ambos. Você não vai ter um escravo, mas um servo por opção que vai lhe ajudar.


P+
03/01/2019

.'.
Consultas e atividades com Gilberto Strapazon

Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Classic Goetia Circle Imitating Gold Texture (Not Metallic)

Note: This is not metallic ink!


Due requests, this is a texture imitating gold patterns.
The resulting effect is very interesting.

Note: This is not metallic ink!

This is done with normal fabric ink.  Do not expect reflexion.



The circles are available at: RedBubble (click for store).




The circles are available at: RedBubble (click for store).

.'.
Consultas e atividades com Gilberto Strapazon

Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Pode-se Conjurar Dæmons e Anjos Sem Preparo?

Magia Cerimonial de Evocação é para quem sabe onde está se metendo.


Esse artigo é para as pessoas que pensam sobre encontrar "atalhos" fáceis.


Com frequência nos grupos de iniciantes aparece uma pergunta do tipo:

“Na magia Angélica ou Goetia pode-se evocar esses espíritos sem utilizar nenhuma ferramenta ou  material? Só com a meditação e a força do pensamento? Ou só mentalizando o nome do espírito? “


A resposta é para os iniciantes e é bem direta:

Não!


É uma maneira garantida de atrair problemas!

Magia de Evocação não é o mesmo que rezar para seu Anjo protetor ou um Pai Nosso.

Isso não é o mesmo que as simpatias e feitiços fáceis que aparecem por toda parte aos montes.

Principalmente, devido a cultura do nosso país, é preciso repetir sempre que Magia de Evocação não tem absolutamente nada a ver com qualquer prática de religiões africanas.


Se você realmente estiver em dificuldades extremas se ajoelhe ao lado da cama e faça sua oração, incluindo um Salmo de forma sincera. Todos dias! Isso é melhor que tentar meter a cara numa área que precisa de muito estudo e recursos.

Se você está num momento de desespero pessoal, peça ajuda para quem sabe. É melhor pagar para um profissional que lhe diga a verdade do que procurar alguém que fale o que quer ouvir. A verdade pode doer, mas vai lhe libertar.

“Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará!” (Jo 8,32)


Mas não tente as áreas de Alta Magia sem fazer o necessário trabalho!

Magia Cerimonial com Anjos e Dæmons não tem absolutamente nada a ver com as práticas de religião africana, nem os feitiços e simpatias publicados por aí como sendo fáceis e que geralmente podem trazer outros problemas.  

Nós chamamos “fazer o Trabalho” como todo o estudo, prática, desenvolvimento pessoal, etc. e que é algo para muitos anos. Por isso chama-se “trabalho”, a pessoa tem que trabalhar muito durante longo tempo para aprender e conquistar resultados.

Magia de Evocação é a área de mais alto nível da prática da magia e destina-se a trazer o espírito (Anjo ou Dæmon) que estão noutras esferas (diferentes planos de existência) para que se manifeste em nosso plano junto ao magista. Se o ritual for corretamente preparado e realizado, mesmo que não ocorra manifestação visível o espírito vai estar presente e poderá ser percebido de outras maneiras, como intuição, sensações físicas, sons, espelho, cristal ou vaso de água, etc.


Veja o artigo Sobre Manifestações Visuais em Magia.


Então vamos pensar um pouco.

Sim, é necessário pensar no que se está fazendo.

O assunto é muito sério.


Se os rituais dos Grimórios que tem muitos séculos sendo aprimorados por pessoas realmente experientes preveem maneiras de fazer, realmente uma série de operações, ferramentas, preparativos, etc. então qual motivo para pensar que estão ali como se fossem opcionais?

Os elementos do ritual não são enfeites ou meros acessórios.


Quer pular de um avião sem paraquedas?

Que dirigir um automóvel mas acha que ter carteira de motorista é bobagem? E sem jamais ter dirigido um automóvel? E pior, perguntam se o automóvel precisa de combustível, um banco para sentar, direção, motor, etc. Em magia vemos os iniciantes falando exatamente sobre isso. Querem os resultados de um piloto de F1 mas sequer sabem dirigir um automóvel e nem bicicleta mas querem resultados grandiosos! E, óbvio, nem o automóvel possuem.

Querem resultados grandiosos sem esforço, sem dedicação, sem pagar pelo seu próprio estudo e materiais?

Entenda isso: Magia Cerimonial é a mais cara de todas áreas. Vai custar seu tempo e também muito dinheiro por longos e longos anos. Algumas adaptações são possíveis nos primeiros tempos, porém depois é indispensável fazer as coisas da melhor maneira possível.

Sobre isso leia esse artigo de muitos anos, mas que é bem relacionado ao assunto:
Aprendizado Ocultista, Magia, etc não deveriam ser grátis?


Se as coisas estão apresentadas nos rituais escritos e revisados por muitos séculos é porque outros que pesquisaram a fundo verificaram sua necessidade.
São séculos e séculos de estudos e práticas avançadas e nos dias atuais temos ótimos praticantes também trabalhando para manter esse ensinamento atualizado e aperfeiçoado.
E com certeza, nenhum autor sério, mesmo que apresente algumas simplificação, desconsidera a necessidade quanto a cuidados, estudo, preparação, respeito, etc.

Se o Anjo vêm, é para ensinar por bem ou por mal.


Geração Tudo-Fácil


Infelizmente vemos nos tempos modernos, com a cultura de Internet e das novas gerações que pensam que vão conseguir as coisas de modo fácil. Encontram textos por toda parte, muitos corrompidos ou apresentando versões parciais.

E pior, tantos vão direto para grupos na internet ou de conversa como Whatsapp, pedindo dicas sem fazer nenhum estudo adicional. Querem coisas fáceis para resultados espetaculares.

E nesses grupos, o que não faltam são pessoas que dizem estar fazendo as coisas muito mais fácil, sem todo o preparo que facilmente dizem ser “bobagem” e obsoletas. Mas como podem chamar algo de obsoleto se nunca tentaram fazer de verdade?

Pense bem quando ler algum comentário desses. Na ampla maioria das vezes são de novatos, sem experiência alguma que no máximo conseguiram algo por pura coincidência sem qualquer participação dos espíritos. E com muita sorte por não terem criado mais problemas em suas vidas.

Eu não acredito em 99% dos relatos de novatos que dizem fazer tantas coisas sem usar nada. A maioria absoluta estão apenas contando vantagens, mas na verdade suas vidas continuam as mesmas e escondem os problemas.


Magia Angélica também precisa ferramentas sim. E pode ser muito mais perigosa que Goetia.


Então, se alguém pensa em tentar algo sem qualquer elemento da ritualística formal, o melhor seria apenas acender uma vela e fazer uma oração daquelas tradicionais.

Sendo bem direto, em caso de necessidade, é melhor você se ajoelhar ao lado da cama e fazer uma oração, um Salmo de forma sincera.


Mas não recomendo tentar algo com esses espíritos sem experiência e muito menos se não quer fazer a parte da preparação de ferramentas, estudo e dedicação, etc.


A Magia de Evocação, sejam Anjos ou Dæmons usa ferramentas, materiais e conjurações que tem propósitos específicos para serem usados. Repito, não tem enfeite e nada é opcional.


Mas claro, tem coisas que podemos adaptar. Ninguém consegue começar na magia com tudo que é sugerido, incluindo anéis de ouro e outras coisas. Mas podemos realizar usando a maior e mais importante de todas as coisas: o sincero desejo e dedicar-se, usando o melhor de si, se esforçando. Se não tem um bonito círculo desenhado em tecido, desenhe com giz ou carvão mas faça a oração para consagrar estes! Será que é tão difícil assim? Não tem nem giz ou carvão então pegue uma lasca de tijolo que também serve para desenhar no piso! Será que nem uma lasca de tijolo você consegue? Mas faça também a oração! Isso é esforço pessoal.

Faça sua parte!


A magia cerimonial é complexa e requer trabalho sério.
Foto: Arundell Overman
A Magia de Evocação Angélica também envolve riscos sendo uma das áreas mais complexas.

E lidar com Anjos pode ser muito mais perigoso que dæmons dependendo do que se pede.


Observando os comentários que as pessoas fazem, quem está com problemas não deveria acreditar em ninguém que diga que a magia funciona “facilmente” porque não é assim e geralmente esses comentários são apresentados por valentões que, ou não sabem nada ou até são charlatões que falam de propósito com a intenção de atrair a pessoa para suas garras.


Repito sempre: eu não acredito em 99% dos relatos da turma sem prática alguma que diz que só olhou o selo do espírito na tela do celular e fez uma "visualização" em cima.

Na ampla maioria das vezes esses que apregoam milagres sem prática, se é que realmente conseguem algo, é por pura coincidência. E muitos dos relatos de resultados obtidos são literalmente fantasiosos, gostam de contar vantagem e citam casos espetaculares.

E com as redes sociais, como Facebook, Instagram, Twitter, etc, é fácil olhar o perfil público da pessoa e ver como realmente vivem. Ou escreva o nome da pessoa no Google. Será que aquele tipo de vida é verdadeiro? Ou quem sabe mostra que a pessoa é apenas uma escrava de prazeres mundanos ou tem uma vida muito desregrada. Essas são as pessoas que muitos tomam como exemplo sem se dar por conta que estão olhando para gente que vive literalmente na pior. Acreditam em raposas apresentando dicas de como fazer o galinheiro. E até em criminosos que facilmente mudam o discurso num momento falando algo bonitinho e logo a seguir apregoando todo tipo de maldades. É o tipo de pessoas que prestam depoimentos por aí, então se quer algo válido para sua vida, pesquise quem são as pessoas!

E também temos toda semana temos relatos de pessoas quebrando a cara porque fizeram coisas da forma incorreta e pedindo ajuda nos grupos ou em PVT porque começaram a acontecer coisas estranhas e até bem danosas, mas "juram" que só estavam lendo o livro, ou apenas “pensaram” no assunto, mas dificilmente contam a coisa toda e pensam que não enxergamos o que fizeram. Isso é o que não falta.


Sobre isso leia o artigo: Espíritos aparecem sem serem chamados?




Alguém poderia fazer isso?


Sim, é possível trabalhar sem as ferramentas se e somente se a pessoa já tem bastante experiência e um sólido relacionamento estabelecido com os espíritos que pretende trabalhar. Falo de prática de muitos anos. Eu mesmo as vezes preciso numa emergência simplesmente olhar para o céu e chamar por eles. Mas repito, nesse caso eu tenho algumas décadas trabalhando em magia e vou fazer isso apenas com espíritos com os quais já trabalhei muitas vezes.

Isso não deve ser tentado por quem não tem experiência alguma. Repito, vai criar mais problemas do que resolver alguma coisa.

Se a pessoa tem problemas é certo que um ritual de Evocação vai também atrair espíritos intrusivos que vão tentar se aproveitar.

Entenda isso: todo ritual para evocação de Anjos ou Dæmons também vai atrair espíritos oportunistas que vão tentar se aproveitar da pessoa.

Quer tentar evocar espíritos sem preparo?


Recomendo enfaticamente que as pessoas estudem e se precisar mesmo, procurem ajuda de quem sabe o que está fazendo ou depois poderá ser muito pior.


As ferramentas usadas nos rituais servem primeiro para proteger a pessoa contra espíritos intrusos, os oportunistas. Na verdade, a proteção principal dos rituais não é contra Anjos ou Dæmons, mas contra esses espíritos intrusos que aparecem prontamente da mesma maneira que acontece com insetos à noite quando se liga uma luz. E quem tiver quintal sabe muito bem o que é isso. Na parte espiritual é a mesma coisa. Acende-se uma luz na escuridão e ali estão espíritos oportunistas tentando se alimentar.

E tenha certeza que esses espíritos oportunistas vão aparecer mesmo quando a pessoa não tem problema algum. Estão por toda parte.

Só depois dessa proteção, como os círculos mágicos, orações, banhos, etc. é que entra a parte do ritual que serve para criar um ambiente próprio para que o espírito possa vir de um outro plano da existência para se manifestar. São espíritos que jamais tiveram encarnação humano, nossa dimensão é totalmente diferente do seu plano de existência, então busca-se criar algum tipo de situação mais favorável. E também o praticante precisa ter energia pessoal, trabalho feito e ter conquistado mérito próprio para receber sua atenção.



Vamos fazer um exemplo para desenhar de forma mais clara:


Está pensando em tentar evocar um Anjo ou Dæmons sem preparo algum? Nem uma vela?

Fazer um ritual de Evocação para um Anjo ou Dæmon é o mesmo que tentar convidar uma pessoa que você considera importante para sua casa.

Para facilitar o entendimento deste exemplo, vamos usar o exemplo clássico de sexo ou relacionamento a dois. Algo que todas pessoas normais gostam.

Magia para relacionamento. Acha que vai acontecer isso com alguém que nem conhece você?


Assim, digamos que a pessoa está interessada em alguém do tipo X.

Consegue dicas sobre alguém que seja desse tipo e até o número de telefone.

Isso é a mesma coisa que perguntar nos grupos “qual espírito é bom para tal coisa”. E conseguir também o Selo do espírito, aquele desenho engraçado que é a assinatura para ajudar a evocar o espírito. No caso o selo seria conseguir o número do telefone da pessoa.

E o que acontece? Acha que é só telefonar para alguém que nunca ouviu falar de você e chamar para vir jantar na sua casa na hora que você quer? Uhm? Ninguém sabe quem você é e quer chamar o Presidente de uma multinacional para resolver seus problemas? Ou chamar artista de cinema para sexo?

Mas digamos que consiga convencer a pessoa. E é isso que a ritualística toda da evocação pretende fazer, atrair a atenção e convencer o espírito, Anjo ou Dæmon a lhe visitar.

O que pensar para um encontro romântico desses? Jantar à luz de velas, boa comida, bom vinho, mesa à luz de velas, boa música, etc.

E o que acontece? No exemplo, essa pessoa que você anseia satisfazer todas suas vontades chega na sua casa, que está uma bagunça, suja, desarrumada e quem sabe o tal jantar se houver, é o que sobrou de ontem ou um lanchinho comprado na banca da esquina. E nem banho a pessoa fez e nem colocou pelo menos uma roupa decente. É assim que pretende obter um grande encontro?

Uhm? Quer chamar um espírito do nível de um Rei e recebê-lo dessa maneira?

E pior, a pessoa acha que tendo vindo à sua casa, nem precisa apreciar a janta. Já quer ir passando a mão e tentando levar seu convidado para a cama direto para um sexo maravilhoso e fantástico incluindo todas taras possíveis.

Será que fui claro?


É exatamente isso que a maioria das pessoas fazem quando tentam chamar anjos e dæmons cortando caminho.

Sem exagerar na comparação, acontece que seu convidado entre tantas coisas é Faixa Preta em artes marciais, especialista em Tiro ao Alvo e muitas outras coisas. E o resultado certo é que vai lhe ensinar a ter respeito.

É isso que acontece quando tentam chamar estes grandes espíritos sem o devido respeito e trabalho. A pessoa pode receber uma lição bem dura sobre isso.



Por isso falamos tanto sobre ter uma abordagem respeitosa com os espíritos. Não se trata de cultuar e muito menos abaixar as calças para eles e tornar-se escravo deles. É apenas tratar com respeito para também poder cobrar respeito de sua parte.



E com as pessoas também.

De cara observamos pessoas que sequer querem pagar por uma consulta para analisar e orientar sua situação de maneira mais adequada.


E até já tive discussão com pessoas que pretenderam forçar nosso serviço como se fôssemos menos que prostitutas. Acontece que prostitutas também prestam um serviço à comunidade, ajudando quem precisa de ser serviços. Porém elas também vão analisar o que é pedido, se vão aceitar ou não e quanto isso vai custar. Elas não fazem qualquer coisa assim.

Na nossa área, tentam nos impor que deveríamos aceitar qualquer coisa. O que é uma imagem horrível, pois tantas vezes são coisas que nem a prostituta mais liberal aceitaria.

Respeito e admiro as prostitutas. Aprendi muito sobre elas. É graças a elas que deixam de ocorrer tantas violências domésticas e até estupros. Seja como for, é também um trabalho de amor. Não me interessa se você discorda, eu levei muito tapa na cara por causa disso pois décadas atrás eu admito que também não concordava com a profissão mais antigas de todas. Tem algum motivo para ser tão antiga. A maior das discípulas de Jesus foi Maria Madalena, uma prostituta. Curiosamente seus ensinamentos não aparecem no Evangelho. Mas tenho certeza que foi pessoa de imensa sabedoria. E quem sabe talvez realmente casou com Jesus e foram para a India como constam tantos relatos históricos que apontam que depois do Calvário Jesus tenha ido para a Índia onde existe até um túmulo para ele. Mas isso é outra coisa.


Conheço também pessoas que aceitam qualquer trabalho em magia. Mas tenha certeza de que estas também vão fazer uma consulta antes para saber onde estão se metendo.


Então pretende chamar um grande espírito, um Rei, um Presidente, Arcanjo ou que for, criaturas dos mais altos escalões para chegarem na sua casa e verem que falta tudo por que você não preparou o necessário por preguiça na maior parte das vezes?

Vou repetir: preguiça. É a maioria dos casos de quem não quer fazer o trabalho. E para esses, sem perdão.

E novamente cito, que realmente existem casos de necessidade maior. Porém, não adianta tentar aprender algo tão complexo como Cirurgia Neurológica se nem fez o primeiro nível na escola. É melhor procurar quem saiba o que está fazendo.




Mas em caso de necessidade verdadeira?


Sempre é necessário que a própria pessoa reconheça que precisa de ajuda.
Não é vergonha precisar de ajuda. 


Então a situação é quando a pessoa realmente não tem como fazer as coisas.

Se é apenas um novato, deve entender que a magia de Evocação demora anos de aprendizado e prática para começar a trazer resultados consistentes.

Repito, não acredito em 99% dos relatos de gente sem experiência falando que conseguiram grandes coisas. Normalmente foi apenas coincidência.

Se a pessoa realmente precisa de algo, mas não tem experiência, é melhor que procure ajuda de quem sabe o que fazer. Peça informações, não fique na primeira opinião. Não vá atrás de propagandas de resultados milagrosos pois certamente já são um alerta de charlatanismo.

E em tempo de dificuldades sérias, ajoelhe-se ao lado da cama e faça sua oração sincera. É o melhor de tudo.

Ou procure áreas como as Terreiras de Umbanda, Centro Espírita e tantas Igrejas que fazem um serviço voluntário, mas certamente requerem muito tempo, ninguém vai comprar uma briga sua, tudo será feito em etapas graduais.


Não tenho vergonha alguma em dizer que já estive tantas vezes buscando ajuda destes grupos que muito me ajudaram. Mas nunca pedi nada de graça, nunca tentei que me dessem algo além do que poderiam fazer.


Repito, não tenha vergonha de procurar grupos de tantas áreas que fazem um serviço para os demais.


Assim, procure Centro Espírita, Terreira de Umbanda e até as Benzedeiras da sua região. Esses certamente não vão atender pedidos do tipo “trazer um Ex” de volta ou solucionar uma crise financeira na sua empresa mas vão ajudar para que você consiga pelo menos ter os pés no chão novamente.

Estes vão ajudar para que a pessoa tenha a força e equilíbrio necessários, limpar energias negativas e ajudar para que a pessoa por si mesma encontre seu caminho de crescimento de novo.


Faça o que puder fazer no seu nível de aprendizado. Mas não tente pular etapas pois certamente vai trazer mais problemas.


P+

15/12/2018


Outros artigos sugeridos: 

.'.
Consultas e atividades com Gilberto Strapazon

Consultas e Trabalhos em Magia - Portuguese text


Readings and Magic Works - English text


.'.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...